Vendas de caminhões IVECO crescem 42% no primeiro trimestre de 2021

IVECO/Divulgação

Alta nas vendas foi registrada em todos os segmentos em que a marca está presente

Mantendo a trajetória de crescimento no Brasil, a IVECO encerrou o primeiro trimestre de 2021 com bons motivos para comemorar. Considerando todos os mercados em que atua, ou seja, dos leves aos extrapesados, a montadora de origem italiana registrou no período um crescimento de 42% nas vendas em relação ao 1º trimestre de 2020. O resultado expressivo garantiu o aumento de 1pp de participação no período. 

“Isso é fruto do trabalho incansável de uma equipe altamente qualificada que mantém a marca em um movimento de crescimento sustentável”, afirma Márcio Querichelli, líder da IVECO para a América do Sul. 

De acordo com o balanço da marca, o aumento de vendas com incremento de participação foi registrado em todos os segmentos, sendo: leves +13% / médios + 95% / semipesados + 79% / pesados + 61%. Para o executivo da montadora, os números demonstram uma tendência sólida de crescimento e refletem ainda a posição de destaque da família Tector, que vai dos médios aos semipesados, e quase dobrou o volume de emplacamentos.


Segundo Querichelli, fatores como o processo de expansão da rede de atendimento, que atualmente tem 77 pontos de norte a sul do país, e o portfólio completo, que atende segmentos como o e-commerce e o agronegócio, têm sido decisivos para o bom momento.

“Nossa meta é proporcionar para nossos parceiros veículos que maximizem a rentabilidade nos negócios com o melhor custo total de operação (TCO). Aliar tecnologia, robustez e economia em um produto é um grande desafio, mas conseguimos atingir esse objetivo nas linhas Daily, Tector, Hi-Road e Hi-Way”, completa Querichelli. 

Para manter a posição de destaque entre os grandes players do mercado, a IVECO segue mantendo foco total no cliente e acreditando no futuro do país. Recentemente, a marca contratou aproximadamente 800 colaboradores temporários em um ciclo que teve início no segundo semestre de 2020. 


E em total sintonia com as novas tendências sustentáveis do transporte, especialmente em relação a combustíveis alternativos, a marca recebeu recentemente ‘sinal verde’ para o início dos testes com veículos movidos a gás natural em território brasileiro.


Postar um comentário

0 Comentários