Fretebras Superior

Concessionária que administrar BR-163/230/MT/PA terá que construir 2 pontos de parada para caminhoneiros

Cláudio Neves/Portos do Paraná

Edital de concessão da BR-163/230/MT/PA determina que Pontos de Parada e Descanso (PPD's) sejam construídos em até 24 meses

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou e publicou no fim de março o edital de concessão do sistema rodoviário composto pelas BR-163/230/MT/PA, considerado hoje um dos principais corredores para o escoamento da produção agrícola no país.

Além da manutenção, conservação, prestação de serviços aos usuários e cobrança de pedágios, a concessionária que vencer a licitação para a exploração dos trechos ao longo dos próximos 10 anos, também será responsável por fornecer aos caminhoneiros que trafegam pelo trecho, estruturas adequadas para parada e descanso.


De acordo com o edital da nova concessão, a concessionária vencedora da licitação terá exatos 2 anos (24 meses) para construir dois Pontos de Parada e Descanso (PPD's) ao longo da BR-163/PA, localizados nos quilômetros 59+000 e 378+000. Além disso, as estruturas deverão seguir os parâmetros da Lei nº 13.103/2015.

A exigência vai de encontro com as promessas do Ministério da Infraestrutura e visa garantir maior segurança, conforto e qualidade de vida aos caminhoneiros brasileiros. 

Ao longo dos 10 anos de exploração do sistema rodoviário da BR-163/230/MT/PA, a ANTT prevê um investimento total de R$ 3,06 bilhões, sendo, R$ 1,87 bilhões em melhorias nos trechos rodoviários e R$ 1,19 bilhões para suprir os custos operacionais.


Caminhões e Carretas

Postar um comentário

1 Comentários

  1. E fazer uma pista nova, sou motorista é uma vergonha pagar pedágio e andar numa pista sem sinalização, com clateras, na pista, sem acostamento. Todos os dias tem acidentes fatais da medo de encara mas precisamos do trabalho.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, palavras de baixo calão, desrespeito ou ofensas não serão toleradas e autorizadas nos comentários.