Publicidade

Atrasos no fornecimento de células de bateria afetam produção do Tesla Semi

Tesla/Divulgação

Informação foi confirmada pelo próprio presidente-executivo da Tesla, Elon Musk

O atraso nas entregas e até mesmo a falta de alguns insumos na cadeia produtiva global também tem afetado os planos da Tesla em relação ao fornecimento de veículos pesados para o transporte rodoviário de cargas. Prova disso são os atrasos no cronograma de produção do modelo Tesla Semi.

Segundo Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, as restrições no fornecimento de células de bateria estão dificultando o aumento da produção do extrapesado. 

“A demanda não é problema, mas a oferta de células de curto prazo faz com que seja difícil escalar o Semi. Esta limitação será menos onerosa no próximo ano”, afirmou o executivo em publicação nas redes sociais nesta terça-feira (30).


Apresentado em 2017, o Tesla Semi teve a produção prometida para 2019. Mas o prazo foi adiado para 2021. Já na semana passada, Musk alertou para a possibilidade da produção em massa do modelo ser adiada novamente, agora para 2022.

Destinado ao atendimento de operações rodoviárias de longas distâncias, o extrapesado 100% elétrico conta com quatro motores elétricos independentes, autonomia para até 500 milhas e preços que variam de 150 mil a 180 mil dólares. Destaca-se ainda o design totalmente futurístico e moderno, diferente de tudo que é comercializado atualmente na América do Norte. 


Postar um comentário

0 Comentários