Publicidade

Governo Bolsonaro avalia redução de PIS/Cofins sobre o óleo diesel

Valéria  Da Silva P.
Em meio as inúmeras especulações e tensões sobre a possibilidade de uma nova greve de caminhoneiros na próxima segunda-feira, 1º de fevereiro, o governo federal já avalia uma redução de impostos sobre o óleo diesel. A informação foi confirmada pelo próprio Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, nesta quinta-feira, 28 de janeiro.

“Estamos buscando alternativas, reconhecemos o valor do caminheiro para economia do Brasil, apelamos para eles que não façam greve porque todos nós vamos perder, sem exceção. Agora a solução não é fácil”, afirmou ao sair de uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo Bolsonaro, uma das alternativas que estão sendo estudadas para amenizar o preço do combustível é uma redução do PIS/Confins. Entretanto, segundo o próprio Presidente, cada centavo de redução representa 800 milhões de reais que precisam ser compensados de outra forma. Ou seja, se reduz um imposto e aumenta outro. 

“Para cada centavo no preço do diesel, que por ventura nós queremos diminuir, no caso Pis/Cofins, equivale a buscarmos em algum outro local 800 milhões de reais. Então, não é uma conta fácil de ser feita”, disse.


Bolsonaro ressaltou ainda o alto impacto do ICMS sobre o preço do óleo diesel em cada um dos estados brasileiros. “O diesel, o preço realmente nas refinarias, o preço está razoável, tem variado muito pouco, mas até ele sair da refinaria e chegar na bomba de combustível, ele tem ICMS, imposto que é o mais caro em termos de combustível no Brasil, e tem também a margem de lucro, tem transportadora, tem muito monopólio no meio disso”, destacou. 

Por fim o Presidente da República afirmou que  estaria disposto “a ir para o sacrifício”, mas que também esperaria uma redução do ICMS, que é cobrado pelos Estados.

Aumento no preço do diesel
Passou a valer nesta quarta-feira, 27 de janeiro, o primeiro aumento no preço do óleo diesel, promovido pela Petrobras em 2021. De acordo com a petroleira, o litro do combustível foi reajustado em cerca de 4,4% nas refinarias de todo o país, o que representa cerca de R$ 0,10. 


Postar um comentário

0 Comentários