VÍDEO: PRF intercepta caminhoneiro "voador" após pedido da empresa

Agência PRF/Divulgação
Nesta semana, as redes sociais foram inundadas por um flagrante de direção perigosa e imprudência de um motorista carreteiro, registrado por um colega de profissão no último domingo, 2 de agosto. No vídeo, o motorista aparece trafegando pela BR-060, próximo ao município de Rio Verde (GO) com o corpo projetado para fora da janela do veículo e com apenas uma das mãos ao volante.

Após rápida viralização das imagens, a empresa proprietária do conjunto tomou ciência dos fatos e passou a rastreá-lo. Em um posto de combustível, nas proximidades de uma unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a empresa determinou o bloqueio do veículo e solicitou apoio dos agentes na interceptação do condutor.

Durante a abordagem, o motorista de 23 anos de idade, confirmou aos agentes os fatos mostrados no vídeo e disse não saber o que aconteceu, alegando ter tido um surto de loucura momentânea.

Ao vistoriar o interior do veículo, a PRF encontrou pequenas porções de maconha. O condutor informou ainda que é usuário da droga desde os treze anos de idade.

Diante dos fatos, o proprietário da empresa se dirigiu até Rio Verde (GO) para retirar o veículo. Já o condutor foi conduzido até a Unidade Operacional da PRF, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo flagrante de posse de droga para consumo próprio.



Pronunciamento da empresa
Em nota oficial divulgada nas redes sociais nesta quarta-feira, 5 de agosto, a Logística Brambila destacou que não compactua de forma alguma com o fato em questão. Além de repudiar o ocorrido, todas as providências cabíveis estão sendo tomadas.

Ainda segundo a empresa, todos os motoristas recebem treinamentos e orientações referentes a direção prudente e respeito a legislação de trânsito. 

Confira na íntegra a nota da empresa:
Projeto de Lei
Tramita em caráter de urgência na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 130/20, que pune o motorista que postar na internet vídeos e/ou fotos de infrações de trânsito.

De autoria da deputada Christiane de Souza Yared (PL-PR), o texto prevê a suspensão do direito de dirigir por 12 meses do condutor que praticar infrações gravíssimas e divulgá-las nas redes sociais, ainda que o ato não tenha sido registrado pelos agentes de trânsito. A proposta também estabelece a cassação da habilitação em caso de reincidência no prazo de dois anos.


Confira os vídeos oficiais da PRF:
TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: Agência PRF

Postar um comentário

0 Comentários