Novo DAF XF garante redução de até 14% no consumo de diesel

DAF/Divulgação
O mercado brasileiro de caminhões passou a contar nesta semana com a nova linha DAF XF. Além do design totalmente renovado e uma série de tecnologias embarcadas, os novos extrapesados da marca de origem holandesa chegam ao nosso país com a promessa de entregar uma significativa redução no consumo de óleo diesel.


“Estabelecemos uma parceria de longo prazo com o Brasil, um mercado de grande potencial e estratégico para o nosso crescimento. Prova disso é que, independentemente do atual cenário, a empresa seguiu todos os seus planos e finalizou o aporte em seu principal lançamento no país, o novo XF, que alia robustez, conforto e tecnologia a um consumo de combustível até 14% menor em comparação à versão anterior”, afirma Lance Walters, Presidente da DAF Caminhões Brasil.

Segundo a montadora, essa significativa economia de combustível e consequentemente redução dos custos operacionais é resultado da combinação de seis importantes fatores. São eles:

1- Novo motor Paccar MX 13: A chegada dos novos extrapesados DAF XF, marcam a estreia do novo Motor Paccar MX 13, de 12,9 litros. Redesenhado para trabalhar em rotações menores e com o mínimo atrito, a nova motorização garante alto torque e potências superiores (20 cv a mais em relação a versão anterior).

A marca oferecerá aos clientes duas opções de potência, 480 cv (até 2.500 Nm a partir de 900 rpm) e 530 cv (até 2.600 Nm a partir de 1.000 rpm).

O novo propulsor também conta com turbocompressor VGT, menor velocidade do compressor de ar-condicionado, bomba de direção variável e bomba de óleo variável de alta eficiência.

2- Nova transmissão automatizada: O trem de força do novo DAF XF também passar contar com a nova transmissão automatizada ZF TraXon de 12 velocidades e relações mais longas. Destaque para a presença do sistema Eco-mode.

“Somos parceiros de desenvolvimento da ZF na Europa, o que significa que as suas transmissões se ajustam perfeitamente ao nosso motor, trazendo ainda mais benefícios ao conjunto mecânico do novo XF”, destaca Jarno  Broeze, Diretor de Desenvolvimento de Produto da DAF Caminhões Brasil.


3- Controle Preditivo de Cruzeiro: Outro grande aliado da significativa redução do consumo de combustível no novo DAF XF é a presença do novo sistema de Controle Preditivo de Cruzeiro, tecnologia que utiliza o sistema de GPS para determinar a localização do caminhão e as condições da estrada nos próximos quilômetros, garantindo uma troca precisa de marcha e ajustando a velocidade ao tipo de relevo.

4- Novas relações de eixos: Graças ao novo trem de força, o novo DAF XF também passa a contar com novas relações de eixos traseiro mais longas, que garantem ao caminhão a capacidade de mover cargas mais pesadas com maior produtividade e menor consumo de combustível.

5- Novo design: A nova linha XF também passou por um detalhado e extenso trabalho de design que priorizou os melhores coeficientes aerodinâmicos, mas sem abrir mão da estética. Destaque para as novas linhas que otimizam o fluxo de ar pela cabine e também o novo chassi, totalmente modificado para garantir maior resistência e menor peso.

6- Assistente de Performance do Condutor: Completando a lista de atributos que priorizam a redução do consumo de combustível no novo DAF XF, está o Assistente de Performance do Condutor, um computador de bordo que interage com o motorista, fornecendo dicas e dando notas para a sua condução. Desta maneira, é possível dirigir o caminhão explorando o melhor desempenho.

“O novo XF é um projeto exclusivo para o mercado brasileiro. Apesar de totalmente inspirado na premiada versão europeia, o caminhão ganhou reforços para suportar as severas operações do país, mantendo atributos de conforto e dirigibilidade. Conseguimos melhorar o que já era muito bom, ouvindo nossos clientes e entendendo as novas necessidades do transportador brasileiro. O resultado é um caminhão de altíssima qualidade, que tem tudo para ser o preferido do mercado nacional”, conclui Jarno.

LEIA: Novo DAF XF eleva padrões de segurança no segmento de extrapesados

DAF/Divulgação
TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários