header ads


Quase 2 mil caminhoneiros testam positivo para Covid-19 em uma semana

Pascal Rossignol/Reuters
Responsáveis por um dos serviços mais essenciais à população brasileira, caminhoneiros de todo o país seguem na linha frente de combate a pandemia de Covid-19 (Coronavírus), garantindo o transporte rodoviário de cargas em meio aos riscos de uma doença invisível.

Com o objetivo de garantir a continuidade do exercício da atividade, mas com segurança, iniciativas estão levando orientações e monitorando a saúde destes profissionais, fornecendo dados importantes e estratégicos para empresas, transportadores autônomos, trabalhadores do setor, governo e sociedade sobre a disseminação do vírus no setor de transporte.

Durante a quarta fase do Transporte em Ação - Mobilização Nacional de Combate ao Coronavírus, realizada pelo SEST SENAT em todo o Brasil na última semana, 27.379 testes rápidos de Covid-19 foram feitos em trabalhadores do transporte.


Segundo o balanço da entidade, do total de testes realizados, 25.126 (91,8%) foram negativos; 1.981 (7,2%), positivos; e 272 (1%), inconclusivos (testes descartados). Nos casos de resultados positivos, os trabalhadores estão sendo orientados a buscarem atendimentos em centros de saúde e a manterem o correto isolamento social durante o período de recuperação.

De acordo com o SEST SENAT, os testes rápidos realizados levam em consideração a quantidade de anticorpos (IgM e IgG) produzidos pelo corpo humano contra o vírus SARS-COV-2, que provoca a covid-19.

Além dos testes, as iniciativas do SEST SENAT em mais de 600 pontos por todo o Brasil incluem, medição da temperatura corporal dos trabalhadores, distribuição kits de alimentação e de higiene (sabonete, sabão em barra e álcool 70%), além de orientações sobre a covid-19 e instruções de prevenção e de higienização das mãos e dos veículos.

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: Sest Senat
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários