Bolsonaro descarta aumento de impostos e diz que preços dos combustíveis tendem a cair

Arquivo CNT
Em meio a uma segunda-feira conturbada no mercado financeiro mundial, marcada por quedas e interrupções nas principais bolsas, significativa valorização do dólar, desvalorização de até 30% do barril de petróleo, cotado a US$ 35,00, e consequentemente a ameaça de uma nova guerra do petróleo, o Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, se pronunciou sobre a Petrobras e o preço dos combustíveis no país.

Pelas redes sociais, Bolsonaro descartou qualquer aumento de impostos federais, como por exemplo a CIDE (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico), sobre os combustíveis para manter os atuais preços, e consequentemente não afetar a arrecadação da União. 

"NÃO existe qualquer possibilidade do Governo Jair Bolsonaro aumentar a CIDE para manter os atuais preços dos combustíveis.", disse.


Em relação a Petrobras, Bolsonaro confirmou a continuidade da política de preços com base na paridade internacional e ressaltou que a petroleira não sofre qualquer tipo de interferência do Governo Federal. Ainda segundo Bolsonaro, com a continuidade das políticas internas da petroleira, a tendência é de queda nos preços dos combustíveis nas refinarias de todo o país.

"A Petrobras, que não sofre qualquer interferência do Governo, continuará mantendo sua política de preços, ou seja, a tendência é que os mesmos passem a cair nas refinarias.", destacou.

Confira na íntegra a publicação de Bolsonaro:
TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários