header ads


PRF encerra Operação Ano Novo com menos violência nas estradas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou, nesta quarta-feira (1º), a Operação Ano Novo com o registro de menos violência nas estradas de todo o país se comparado ao feriadão de Natal. Os números de acidentes e mortes caíram, mas muitos motoristas ainda contrariaram as regras de um trânsito seguro e foram flagrados pelos policiais, que atuaram em pontos estratégicos onde são mais recorrentes os acidentes e as infrações.

A Operação Ano Novo teve início no último sábado (28) e se encerrou nesta quarta (1º). Nesse período, foram registrados 863 acidentes, que resultaram em 70 mortes. Cerca de 139,5 mil pessoas e 134 mil veículos foram fiscalizados. Já na Operação Natal, realizada entre os dias 21 e 25 de dezembro, a PRF atendeu 1.134 acidentes, nos quais 97 pessoas perderam a vida.

Para centenas de PRF que não mediram esforços para garantir a fluidez e a diminuição da violência no trânsito, a redução é motivo para comemorar, e, especialmente, um indicativo de que ainda é necessário apostar na estratégia de conscientização de todos. Isso porque, apesar do órgão registrar menos violência nas BRs, muitos motoristas ainda insistiram em condutas perigosas, como beber e dirigir e ultrapassar em locais proibidos.

Essas duas práticas estiveram no topo do ranking das infrações nos dois feriadões. Durante a Operação Ano Novo, 1.343 motoristas que beberam antes de assumir a direção foram autuados; 113 foram detidos. Já no Natal, foram multadas 1.592 pessoas; 163 acabaram na delegacia pelo crime de alcoolemia ao volante previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Cerca de 115 mil testes de etilômetro (“bafômetro”) foram realizados nos dois períodos.

A pressa fez com que muitos condutores realizassem ultrapassagens indevidas durante a viagem. Os PRFs flagraram, nesta última operação, 4.986 motoristas realizando a manobra em locais proibidos ou de forma arriscada. Além desses, foram autuados também ocupantes de motocicletas que não usavam o capacete (735); motoristas (1.627) e passageiros (2.313) sem o cinto de segurança; e outros que se arriscaram fazendo uso do celular enquanto dirigiam (114).

No Natal, a imprudência esteve ainda mais presente nas rodovias federais. Cerca de 5.520 ultrapassagens indevidas foram registradas. 907 ocupantes de motocicletas não usavam capacete e foram multados; motoristas (1.808) e passageiros (2.376) seguiam viagem sem o cinto de segurança; distraídos com o celular, 241 condutores também foram autuados.


EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO – E é para ter cada vez menos flagrantes de imprudência nas rodovias federais de todo o país, que a PRF mobiliza equipes de educação para o trânsito durante períodos de grande fluxo de veículos como os feriadões de fim de ano. Na Operação Natal e Ano Novo, mais de 40 mil pessoas participaram de ações educativas, recebendo dicas de segurança viária.

Merece destaque a Ação Educativa em Transporte Coletivo, realizada nos dias 24 e 31 de dezembro, em terminais rodoviários em diversos cantos do Brasil. Com tanta gente viajando e com o aumento no número de ônibus, a ação buscou conscientizar motoristas e passageiros quanto, por exemplo, a importância do cinto de segurança, da acomodação correta das bagagens, do bom estado de conservação e regularização do veículo e, claro, da obediência às leis de trânsito. Mais de 30 mil pessoas participaram e cerca de mil ônibus foram abordados.

RODOVIDA A Operação Natal e Ano Novo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) faz parte da Operação Rodovida 2019, iniciada no último dia 20 de dezembro. Integrar para proteger vidas é a proposta da Rodovida, ação do Governo Federal integrada com estados e municípios nas rodovias federais de todo o Brasil. Até o dia 1º de março, às ações da PRF se integrarão diversos parceiros com o objetivo de reduzir a violência no trânsito e os custos sociais deles decorrentes.

BALANÇO 2018 – Os resultados da Operação Ano Novo não só apontam menos violência e imprudência nas rodovias federais se comparado aos registros do feriado de Natal. Os números também sofreram uma queda quando comparado ao balanço da Operação Ano Novo 2018. Também realizada de 28/12 a 01/01, no ano passado a PRF contabilizou 914 acidentes e 75 óbitos.

Quanto às infrações, alcoolemia se manteve na mesma média desse ano; 1.342 pessoas foram autuadas após beber e assumir em voltante no feriadão de 2018. Foram flagradas 5.349 pessoas sem o cinto de segurança e 1.078 sem o capacete. Os registros de ultrapassagem indevidas somaram 7.370 flagrantes. Já outros 187 motoristas faziam uso do celular no momento da abordagem PRF.
FONTE: Agência PRF

Postar um comentário

0 Comentários