Novas tecnologias garantem aos caminhões IVECO uma redução de até 10% no consumo de combustível

IVECO/Divulgação
Em tempos de busca constante por caminhões mais eficientes, que reduzem de forma significativa os custos, frente as margens de lucro cada vez mais estreitas, a tecnologia tem se tornado a principal aliada da IVECO no transporte rodoviário de cargas brasileiro. Prova disso, é a redução significativa de 10% no consumo de combustível nos últimos cinco anos, especialmente no segmento de extrapesados. 

Mas afinal, como a IVECO alcançou essa redução? 
Segundo Alexandre Capelli, gerente de Engenharia de Produto e Inovação da IVECO, a redução significativa do consumo de combustível nos caminhões da montadora italiana é resultado de um trabalho em conjunto com a FPT Industrial, baseado em pesquisas realizadas com os clientes da marca. 

"Com o apoio da FPT Industrial, a IVECO desenvolveu um pacote de melhorias técnicas que aumentou significativamente o torque e a economia de combustível dos modelos. As atualizações contemplam a turbina, o coletor de escape, o volante do motor e o aumento da eficiência do sistema de arrefecimento, além da calibração geral de motor e caixa. Com o maior torque do motor FPT Cursor 13, o desempenho dos caminhões evoluiu, permitindo retomadas mais eficientes e resultando em menor tempo médio de viagem e maior produtividade.", revela.

Mas segundo Capelli, apenas as evoluções de engenharia não são suficientes para garantir reduções significativas de custos, especialmente em relação ao consumo de combustível. De acordo com o executivo a entrega técnica é fundamental para o cliente obter as informações necessárias para operar o veículo corretamente e tirar maior proveito de todos os recursos disponíveis. 

"A IVECO conta com um time de Top Drivers que realiza a entrega e demonstram, na prática, a tecnologia e funcionalidade dos nossos produtos. Essa iniciativa faz com que o transportador e o autônomo consigam aproveitar ao máximo a tecnologia e a robustez dos caminhões com baixo consumo de combustível.", completa.


5 anos repletos de novas tecnologias 
Nos últimos cinco anos o portfólio de produtos IVECO também cresceu e passou por melhorias significativas conforto, interatividade e segurança. 

"Nos últimos anos a IVECO ouviu os caminhoneiros e incluiu tecnologia de ponta no portfólio de produtos. Cito os modos exclusivos para a transmissão automatizada da linha Tector Auto-Shift, que aumentam a eficiência operacional em diferentes operações. Com a Daily City 30S13, a marca deu um passo para o futuro no transporte de cargas fracionadas em grandes centros urbanos. O aumento do e-commerce trouxe a necessidade de um veículo com características específicas para esse nicho de mercado. O modelo tem altura reduzida, para facilitar o processo de carga e descarga, e possui um novo conjunto de suspensão traseira com molas parabólicas e barra estabilizadora, que reduz vibrações e torna a condução mais suave nas cidades.", comenta Capelli.

No quesito interatividade, a linha Daily passou a contar com a opção de Kit Multimídia de 6,5 polegadas touch-screen, com câmera de ré com visão infravermelha, Bluetooth, compatibilidade com comandos de volante, tablets/smartphones, iPod, iPhone e sistema integrado de navegação NDrive. 

Em termos de segurança o grande destaque fica por conta do Intarder, que equipa as linhas Hi-Way e Hi-Road como item opcional. Segundo Capelli, o componente atua como um freio auxiliar que, combinado ao freio motor, chega quase a 1.000 cv, a maior potência de frenagem do segmento. "Como adicional esse sistema gera mais segurança no sistema antitravamento das rodas.", completa.

Futuro da IVECO no Brasil
Ainda segundo o executivo, o futuro reserva grandes novidades para o portfólio de produtos da IVECO. Sem dar pistas do que vem por aí, Capelli disse apenas que os transportadores brasileiros podem esperar um novo avanço tecnológico em um futuro próximo.

"A IVECO está se planejando para um novo passo tecnológico em seus veículos na América do Sul e novidades serão apresentadas em breve, algumas ainda este ano.", finaliza.

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários