CAIXA anuncia financiamento de até 100% de caminhões e ônibus

Brasdiesel
Com o objetivo de apoiar as empresas brasileiras que atuam no transporte rodoviário brasileiro de cargas e passageiros, a CAIXA Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira, 17 de abril, um novo pacote de vendas que permitirá o financiamento de até 100% do valor de caminhões e ônibus. 


De acordo com o comunicado oficial da instituição financeira, a oferta é exclusiva para pessoas jurídicas e inclui ainda capital de giro de 0,83% a.m, isenção de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e prazo de 24 meses para o pagamento. Ainda segundo a CAIXA, esta operação contará com um aporte mensal de R$ 5 milhões.


A nova possibilidade de financiamento é fruto de uma flexibilização da linha de crédito BNDES Finame. Nas taxas anteriores, o financiamento estava limitado a 80% do valor.

O vice-presidente de Produtos de Varejo da CAIXA, Júlio César Volpp Sierra, destaca a proposta da CAIXA. “O que são as mais diversas soluções para a PJ, facilitando a evolução dos negócios do empresário. Queremos ser um banco como apoiador do desenvolvimento de empresas do nicho de transportes ”, comentou.

Confira na íntegra o comunicado da CAIXA: CLIQUE AQUI



Crédito para caminhoneiros autônomos
Nesta terça-feira, 16 de abril, o Governo federal anunciou uma linha de crédito exclusiva para caminhoneiros autônomos. A novidade tem como principal objetivo auxiliar os profissionais na compra de pneus e na realização da manutenção de itens importantes dos veículos, como por exemplo do sistema de freios e de componentes da suspensão. 

Inicialmente, a linha de crédito contará com um aporte de R$ 500 milhões, que será distribuído pelo sistema bancário brasileiro, começando pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco do Brasil. Ainda segundo o Governo Federal, os caminhoneiros que possuem até dois caminhões registrados no CPF poderão realizar empréstimos de até R$ 30 mil.

LEIA: 
Governo Federal anuncia linha de crédito exclusiva para caminhoneiros autônomos

TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

21 Comentários

  1. Desse jeito só vai crescer o rico como é a realidade tira do pobre autonomo pra dar pras grandes transportadoras.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Que injustiça meu esposo é camioneiro , e nunca terá uma oportunidade que adianta dar oportunidade pra quem já tem, infelizmente vivemos num país ond3 só quem tem é que tem oportunidade, como um pobre cresce sendo que ninguém da a primeira oportunidade, triste isso aqui só quem tem, tem chance .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Zelgilda, é por isso que o consórcio é a melhor opção para autônomo a ferramenta mais barata para comprar outro caminhão e não pagar juros altos que os bancos aplicam.

      Excluir
    2. Consórcio ??? Mas o cidadão precisa da ferramenta de trabalho para ontem , não ficar pagando mensalidades e torcendo para ser sorteado , e finalizo dizendo , não me venha falar em lance para sair mais rápido , pois garanto que o pobre tem sequer o dinheiro da prestação

      Excluir
  4. Cadê a linha de crédito pra compra de caminhões pra autônomos???

    ResponderExcluir
  5. Porque o governo não da oportunidade para o autônomos para comprar o caminhão novo com a facilidade igual ao das impresas as empresas compra fiado ganho desconto de imposto e ainda tem 2 anos pra começar a pagar e por isso que as empresas não briga por preco de óleo nem por pedagio os caras tem um monte de regalias ai e osso viu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao meu entender são 24 meses para o pagamento ou seja quitaçao do bem.

      Excluir
  6. E assim e ai tem empresa que usa o caminhão ranca o figado do caminhão e depois abre falencia e devolve aquele monte de sucata para os bancos que fica leiloando ai a mesma empresa vai la e abre com outros nome outra razão social e comprar um monte de caminhão novo outra vez e nos altonomos não tem oportunidade de ter ajuda para comprar uma ferramenta nova para ganhar o pão de cada dia este é o Brasil

    ResponderExcluir
  7. Ha autônomos com 2 caminhões, registrados na pessoa física (CPF), situação estável,que concerteza conseguirão o emprestimo... Agora , no meu caso que tenho apenas 1 caminhão velho registrado na micro empresa (CNPJ) ,condições financeiras péssimas , pelo que eu entendi nao conseguirei o empréstimo!!!???
    Lamentável

    ResponderExcluir
  8. Agora as grandes transportadoras adquirem muito mais caminhões acabando com os fretes dos terceirizados essa é a mudança que queriamos fico muito triste em pensar que votei nisso ai mais nunca mais teram meu voto são todos iguais só favorecem os ricos o pobre é só pra paga a conta assim será na previdência porque não tiram os privilégios dos políticos e judiciários ou vcs acham que quem quebra é o trabalhador com um salário minimo vergonhoso isso pior que tem gente que acha que ta certo pra que tantos deputados e senadores só pra nos ro.ubar

    ResponderExcluir
  9. Estamos num tempo que, todo mundo só critica o governo, Mas estão de parabéns estão indo no caminho certo pelo jeito ,estamos precisando de mais projetos desses que apoiei a classe!..

    ResponderExcluir
  10. Estamos num tempo que, todo mundo só critica o governo, Mas estão de parabéns estão indo no caminho certo pelo jeito ,estamos precisando de mais projetos desses que apoiei a classe!..

    ResponderExcluir
  11. Porque financiamento 100% só para as grandes empresas ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesta taxa de juro, melhor ninguém financia, aguarda o juro caí, pelo menos 0,20 ao mês...

      Excluir
  12. Negócio e bater lavanca com a volvo 90 mesmo kkkkk...ninguém ajuda autônomo não !

    ResponderExcluir
  13. Primeiro que so dão oportunidade para empresas, e diga se de passagem, que pouquíssimas empresas teriam condições de comorar um ou vários caminhões para quitação em tão pouco tempo, o prazo teria que ser no mínimo em 48 meses para empresas e, se o autônomo estivesse inserido neste contexto, ele mão conseguiria pagar um caminhão em menos de 72 parcela, isso nas mesmas condições tirando esse monte de taxas,pois o transporte esta na maior paradeira, as empresas nao estao comprando como antes, e o transporte é diretamente afetado, e caminhao parado nao paga frete. O mercado nacional precisa de uma aquecida, aí sim ficará bo, o caminhão nao para, mas tambem precisa que essas empresas respeitem a tabela de frete, pois tem muitas empresas importantes que nao estao respeitando, e essa é a maior reclamação que a gente ouve da maioria dos autonomo, sem também falar do aumemto disparado do Diesel.... aí fica difícil pra todo mundo, pois o custo de vida também aumenta.

    ResponderExcluir
  14. Primeiro que so dão oportunidade para empresas, e diga se de passagem, que pouquíssimas empresas teriam condições de comorar um ou vários caminhões para quitação em tão pouco tempo, o prazo teria que ser no mínimo em 48 meses para empresas e, se o autônomo estivesse inserido neste contexto, ele mão conseguiria pagar um caminhão em menos de 72 parcela, isso nas mesmas condições tirando esse monte de taxas,pois o transporte esta na maior paradeira, as empresas nao estao comprando como antes, e o transporte é diretamente afetado, e caminhao parado nao paga frete. O mercado nacional precisa de uma aquecida, aí sim ficará bo, o caminhão nao para, mas tambem precisa que essas empresas respeitem a tabela de frete, pois tem muitas empresas importantes que nao estao respeitando, e essa é a maior reclamação que a gente ouve da maioria dos autonomo, sem também falar do aumemto disparado do Diesel.... aí fica difícil pra todo mundo, pois o custo de vida também aumenta.

    ResponderExcluir
  15. Primeiro que so dão oportunidade para empresas, e diga se de passagem, que pouquíssimas empresas teriam condições de comorar um ou vários caminhões para quitação em tão pouco tempo, o prazo teria que ser no mínimo em 48 meses para empresas e, se o autônomo estivesse inserido neste contexto, ele mão conseguiria pagar um caminhão em menos de 72 parcela, isso nas mesmas condições tirando esse monte de taxas,pois o transporte esta na maior paradeira, as empresas nao estao comprando como antes, e o transporte é diretamente afetado, e caminhao parado nao paga frete. O mercado nacional precisa de uma aquecida, aí sim ficará bo, o caminhão nao para, mas tambem precisa que essas empresas respeitem a tabela de frete, pois tem muitas empresas importantes que nao estao respeitando, e essa é a maior reclamação que a gente ouve da maioria dos autonomo, sem também falar do aumemto disparado do Diesel.... aí fica difícil pra todo mundo, pois o custo de vida também aumenta.

    ResponderExcluir
  16. É esmola que o governo que da para os caminhoneiros com trinta não dá para fazer nada ....O Sertó e da uma linha de compra de um caminhão não investir...renova a frota no Brasil..É não passar a mão..

    ResponderExcluir
  17. Infesmente o altonomo nunca tera uma oportunidades dessas só os grandes mesmo para depois tirarem o emprego dos pequeno è concorrencia desleal e ainda com o poio do governo triste isso nè mas fazer o que nè è brasil meu povo nao muda nunca nao afavor do pequeno

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.