Volkswagen apresenta o Constellation 15.190 4x4

Com o objetivo de atender o segmento de operações off-road, a Volkswagen Caminhões e Ônibus apresentou nesta semana ao mercado brasileiro, o VW Constellation 15.190 4x4. O modelo é fruto da ampla experiência da montadora como fornecedora de caminhões 4x4 ao Exército Brasileiro, com mais de quatro mil unidades comercializadas.
Além de dispensar o uso do Arla 32, graças a presença da tecnologia EGR, o que simplifica sua logística em locais sem infraestrutura de abastecimento e diminui os custos operacionais, o novo Constellation 15.190 4x4 se destaca pela ângulo de ataque, superior a 26º, peso bruto total combinado de 27 toneladas e pela presença do motor MAN D08 de quatro cilindros que garante ao modelo 186 cavalos de potência. 
Completam os atributos de robustez do novo Constellation a presença do eixo traseiro com bloqueio no diferencial, sistema que pode ser acionado por meio de um botão no painel para auxílio em terrenos de baixa aderência, pneus específicos para operações com tração integral, o eixo dianteiro Marmon Herrington e a caixa de transferência que oferece duas relações de transmissão. 
A cabine Constellation garante conforto extra na operação e o pacote Robust atribui ao modelo durabilidade superior e baixo custo de investimento. O parachoque curto e metálico, que foi desenvolvido para aplicações mistas e fora de estrada completa as características de robustez do novo off-road. 
A expectativa da marca é que segmentos como o eletricitário, de mineração, construção civil, agronegócio, madeireiro, sucroalcoleiro e bombeiros sejam os grandes responsáveis pela maior demanda do modelo. “Mas certamente nosso Constellation 4x4 vai superar as expectativas de qualquer cliente em busca de um caminhão com vocação para o trabalho pesado, com a oferta do melhor custo de aquisição”, defende Ricardo Yada, supervisor de Marketing de Produto da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário