Bolsonaro promete acabar com as placas Mercosul

Por meio de uma transmissão ao vivo nas redes sociais, o Presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL), prometeu na última quinta-feira, 14 de março, anular as regras que determinaram a implantação e uso de placas de veiculares no padrão Mercosul. 
“Vamos, com o nosso ministro Tarcísio (de Freitas, do Ministério da Infraestrutura), ver se a gente consegue anular essa placa do Mercosul. Porque não tem o município… não traz, no meu entender, benefício para o Brasil essa placa do Mercosul. É um constrangimento, uma despesa a mais”, declarou o presidente.
“Estamos tentando uma maneira legal, acho que dá para encontrar, para acabar com essa placa do Mercosul também”, completou Bolsonaro.
A polêmica em torno das placas do Mercosul se arrasta a pelo menos cinco anos no Brasil. Apresentada em 2014, o sistema de placas do Mercosul deveria ter entrado em vigor em 2016. Em razão de disputas judiciais a implantação foi adiada para 2017. Posteriormente, a adoção foi adiada por tempo indeterminado. Já em dezembro de 2018, a Resolução nº 748 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), estipulou o dia 30 de junho de 2019 como data limite para os estados começarem a utilizar o novo padrão.

LEIA: Contran adia para julho de 2019 novo modelo de placas do Mercosul

Outras medidas anunciadas
No início de fevereiro, Bolsonaro já havia anunciado cinco importantes medidas que irão alterar e/ou extinguir algumas regras e exigências relacionadas o trânsito brasileiro. São elas, o aumento da validade da CNH para 10 anos, fim da exigência de simuladores de direção nas auto escolas, fim da exigência do adesivo do RNTRC, revisões no sistema de emplacamentos e nas normas do Contran e ainda a extinção de lombadas eletrônicas em rodovias federais. 


Confira o pronunciamento do Presidente:
TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

0 Comentários