Tanqueiros de Minas Gerais declaram novo estado de greve

Diante do significativo reajuste no preço do óleo diesel praticado pela Petrobras na última sexta-feira (31), que resultou em um aumento de 13% no valor do combustível, cerca de R$ 0,26 centavos por litro de diesel comercializado nas refinarias de todo o país, o Sindicato dos Transportadores de Combustível e Derivados do Petróleo de Minas Gerais (Sindtanque-MG) declarou um novo estado de greve. 

LEIA: Petrobras eleva o preço óleo diesel em R$ 0,26 por litro

Segundo informações do Jornal O Tempo, a entidade que representante os transportadores de combustíveis de todo o estado mineiro, enviou um comunicado as distribuidoras, incluindo a Petrobras, alertando sobre a possível paralisação. 
“Demos um prazo de 24h para que as distribuidoras apresentem um posicionamento oficial, dizendo que não vão repassar o aumento do diesel. Se a resposta não nos for favorável, paramos com tudo na mesma hora”, afirma Irani Gomes, presidente do Sindtanque-MG. 
De acordo com Irani Gomes, a paralisação que pode ser iniciada a qualquer momento deste domingo (2) ou a partir desta segunda-feira (3), deverá ter adesão de 100% da categoria dos transportadores de combustíveis. “Somos mais de 60 mil tanqueiros em todo o país e estamos insatisfeitos com o que estamos vendo”, destaca.
A possibilidade de paralisação dos tanqueiros é reforçada pelo apoio de outras categorias do transporte rodoviário de cargas brasileiro.  “Os outros caminhoneiros estão do nosso lado. Eles disseram, inclusive, que se nada for feito, eles devem entrar em greve também”, conclui o presidente da entidade. 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: O Tempo
Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário