Feira Transposul encerra com projeção superior a R$ 150 milhões em negócios

O segmento de transporte e logística contou com uma demonstração de força e modernidade nos três dias de realização da Feira e Congresso Transposul, realizada na cidade de Bento Gonçalves (RS). Mesmo com o cenário econômico incerto, a indústria investiu pesado em inovação e tecnologia nos caminhões e nos produtos que fazem parte da cadeia do transporte.
- Foi um sucesso total. Se havia dúvidas, elas acabaram completamente com o movimento que tivemos de público e satisfação dos expositores. A evolução tecnológica é muito grande e foi visível em todos os expositores o esforço em apresentar inovações que ajudam a otimizar processos, dar mais conforto e segurança para os caminhoneiros e melhorar a rentabilidade das empresas - avaliou o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística do Rio Grande do Sul (SETCERGS), Afrânio Kieling.
A complexidade do segmento de transporte e logística obriga as empresas do setor a estarem sempre atualizadas com o que há de mais moderno não só em caminhões, mas em todos serviços, acessórios e complementos que fazem parte da cadeia. Para o diretor comercial da Hoff, Loivo Hoff, a feira surpreendeu positivamente permitindo a empresa mostrar o que há de mais moderno na linha de pneus.
- Cada vez mais se tem a preocupação com o consumo de combustível. A Bridgestone é pioneira nesse sentido e temos uma linha totalmente renovada nos últimos três anos. Oferecemos o que há de mais moderno em tendência mundial – disse.
Em parceria com a revenda Atual Pneus, a Continental  esteve também presente com a exibição pneus de carga para as aplicações de transporte regional e urbano, mineração, canavieiro e construção, bandas de recapagem e também modelos especiais para vans.
- Nos últimos anos temos visto pneus específicos para cada posição do veículo. Antes, se tinha apenas um pneu que rodava no truck ou na carreta e, hoje, não. Além disso, o pneu em boa condição oferece economia de combustível que é algo muito importante atualmente - explicou o gerente comercial da empresa, Jederson Luiz da Silva.
A tecnologia está à serviço, também da área de recursos humanos. A responsável pelo departamento comercial da Gris Web Monitoramento, Leila Amorim, apresentou uma inovação no controle de jornada móvel especialmente voltado para os motoristas parametrizado de acordo com a Lei do Motorista.
- Em qualquer lugar o motorista aponta a jornada dele. A empresa tem o diário de bordo, controle de ponto e integração com a folha de pagamento. Tudo isso é feito de maneira segura para que ela tenha redução dos custos de tratamento de ponto e menos passivo trabalhista - explica.
A expositora SIGhRA com mais de dez anos de mercado atua na área de rastreamento e também trouxe inovações que agregam conforto e segurança para os caminhoneiros.
- Buscamos estreitar relacionamento com os clientes mostrando uma ferramenta que é diferenciada. O Rotograma Falado tem como objetivo principal melhorar a segurança do motorista durante a viagem programando áreas com maior risco de acidentes, locais de serra e pedágio. Com áudio é feito alerta do risco que ele está se aproximando fazendo com que ele não precise tirar as mãos do volante para apertar algo no teclado – explicou o coordenador de pós-venda, Franklin Selleri.
A Onix Sat, expôs o equipamento Smart Híibrido. Segundo o gerente nacional de vendas da OnixSat, Leonardo Andreetta, o produto não é só mais um rastreador de caminhão, e oferece uma gama variada de opções para melhorar o controle da frota. A MiX Telematics é uma multinacional estando presente em mais de 120 países, cujo negócio é desenvolver soluções de telemetria. Para o engenheiro da empresa, Bruno Barreto , a participação no evento foi muito boa.
- Observamos que o público, principalmente aqui da região sul, é exigente no que tange a telemetria e está mais maduro em solicitações de tecnologia e questão de frota – disse.
Presente em todas as edições da Transposul, a Petrobrás investe na aproximação com os clientes, segundo o gerente de mercado consumidor, Pedro Cardoso.
Os transportadores a convite da FECAM-RS, puderam visitar a 20ª Transposul. No evento os caminhoneiros puderam fazer test drive de modelos ultra tecnológicos das principais montadoras do Brasil e contaram com uma taxa de 0,98% oferecida no financiamento de veículos usados pela Transpocred. Ganharam brindes especiais durante a visitação dos estandes da Hoff Bandag, DAF Caminhões e Transpocred. Os convidados também participaram de um almoço de confraternização e visitação em uma das maiores vinícolas da região.
A 20ª TranspoSul - Feira e Congresso de Transportes e Logística foi realizada entre 27 e 29 de junho no pavilhão E do Fundaparque, em Bento Gonçalves. 
Congresso
A primeira atração do dia tratou da segurança no trânsito. Segundo o coordenador de projetos e ensino presencial do Detran/RS, João Antônio Jardim Silveira, o poder público não consegue fazer tudo sozinho. É preciso uma consciência coletiva e isso é o que vai reverter o quadro expressivo de mortes.
Em acidentes que envolveram caminhões no Rio Grande do Sul os números mostram uma importante redução em índices de acidentes e fatalidades. O número de vítimas fatais era de 509, em 2014; caiu para 450, em 2015; 438, em 2016 e 395, em 2017. A colisão frontal lidera as estatísticas e está associada a ultrapassagens indevidas e excesso de velocidade. Do total de 1531 ocorrências, 899 estiveram ligadas a esse tipo de situação.
Durante a tarde, o público acompanhou a solenidade de entrega da premiação do Programa Transportadora da Vida. Criado em 2007, o Programa realiza capacitações, auditorias e faz o acompanhamento de ações nas empresas que tenham como objetivo reduzir o número de infrações, acidentes e vítimas de trânsito nas rodovias. Foram premiados nas 3 primeiras colocações as empresas:  Vitória Provedora Logística, com o Troféu Ouro; Ritmo Logística, com o Troféu Prata e Transportes Rodoviários Letsara, com o  Troféu Bronze. Além disso, outras vinte empresas e profissionais foram agraciadas por suas ações em prol da segurança no trânsito.
Outro debate foi sobre o conceito da Indústria 4.0 que é cada vez mais presente. O diretor da Mercedes-Benz, Pedro Afonso, lembrou que na fabricação dos produtos, seja ônibus ou caminhão, há uma maior eficiência, melhor aproveitamento de recursos e consegue-se atender melhor os prazos de entrega.
Uma análise histórica permitiu que os participantes de uma das palestras compreendessem melhor o atual cenário político e econômico do Brasil. Durante a sua abordagem, o historiador e mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo, Marco Antonio Villa, provocou a reflexão olhando para acontecimentos do passado e como o país superou momentos de adversidade.
- Nesses momentos houve a possibilidade de se encontrar mudanças. O que se coloca agora, em 2018, é a dificuldade de se achar nessa estrutura uma possibilidade de saída. O sistema é tão petrificado que não há como achar uma fissura. O país tem condições econômicas, mas não consegue sair da crise política - disse.
O conceito de inovação esteve presente na palestra de Gil Giardelli, estudioso de inovação e Economia Digital.
- Até a década de 90 as empresas viviam um ambiente complexo a cada dez anos. Hoje as elas vivem isso de forma simultânea e imediata.  Se não colocar para funcionar uma ideia em menos de um ano, alguém o fará – afirmou.
No encerramento da programação de sexta-feira (29/06) a economista-chefe da Fecomércio, Patrícia Palermo falou sobre o indefinido e confuso cenário eleitoral e lembrou que as eleições desse ano são pobres pela limitação de gastos impostas pela legislação eleitoral.
- A pergunta que fica é será que os partidos ainda sabem fazer campanha com pouco dinheiro e com dinheiro limpo? – disse.
Na quinta-feira (28/06), a Transposul teve a realização 22ª edição do Seminário Itinerante do Mercosul.  A primeira palestra foi ministrada pela Analista Tributária da Receita Federal, Elaine Costa, que discursou sobre o Programa Brasileiro de Operador Econômico Autorizado.  O segundo painel foi com presidente do Sindicato dos Comissários de Despachos, Agentes de Carga e Logística do Estado de São Paulo (Sindicomis), Luiz Antonio Silva Ramos, sobre “O futuro do profissional do Comércio Exterior”.
Outra novidade foi a parceria entre a CDL POA e o SETCERGS. Segundo o gerente de contas da CDL POA, Guilherme Bairros, serão oferecidos serviços como forma de melhorar e trazer mais resultados aos associados.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário