Diesel não terá desconto de R$ 0,46 em Minas Gerais

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro) informou nesta semana que o preço do diesel cobrado em postos de combustível do estado mineiro possivelmente não terá o desconte de R$ 0,46 proposto pelo governo federal.
De acordo com a entidade, o desconto não acontecerá, pelo menos na próxima quinzena, uma vez que o governador Fernando Pimentel (PT) não sinaliza reduzir o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do diesel.
“A redução máxima foi de cerca de R$ 0,41, o que ficaria abaixo do esperado pela população e amplamente divulgado pelo Governo Federal”, destacou o sindicato.
Anteriormente, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o desconto de R$ 0,46 só será possível caso os estados reduzam as alíquotas de ICMS e/ou reajustem o valor base para a cobrança do tributo.
Atualmente em Minas Gerais, os valores do ICMS sobre os combustíveis são de R$ 0,554 para o diesel (equivalente a 15% do valor final), R$ 1,450 para a gasolina (equivalente a 31% do valor final) e R$ 0,540 para o etanol (equivalente a 16% do valor final).
Além do Minaspetro, o Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustível e Derivado de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sinditanque-MG) também pediu ao governo estadual uma redução dos impostos incidentes sobre os combustíveis, uma vez que estados como Alagoas, Espírito Santo, Paraíba e Tocantins já reduziram o ICMS do diesel. 
“É o governo transferindo a renda da população diretamente para os cofres estaduais”, concluiu o presidente do Minaspetro, Carlos Guimarães.

LEIA: Tanqueiros declaram estado de greve em Minas Gerais 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: BHAZ 
Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário