Caminhoneiros de Mato Grosso confirmam participação na paralisação desta segunda

O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso (Sindmat) confirmou neste sábado (19) o apoio e participação na paralisação nacional de caminhoneiros marcada para começar nesta segunda-feira (21). 
De acordo com a entidade mato-grossense a principal reivindicação da categoria será a redução dos preços dos combustíveis, afetados pela alta tributação e pelas diárias e frequentes alterações de preços promovidas pela política da Petrobras. 
Em nota o sindicato destaca que a política de reajuste de combustível da Petrobras é abusiva e prejudica toda a sociedade. "Não se pode ter uma política de aumento de preços de combustível diária, aonde a população é obrigada a pagar o custo da roubalheira acontecida na Petrobras", releva trecho da nota oficial publicada neste sábado (19).
Além da reivindicação, o Sindmat ainda destaca em nota algumas recomendações para os transportadores e caminhoneiros autônomos que irão aderir a manifestação. Segundo a entidade, é necessário que não se fira o direito de ir e vir do cidadão, com bloqueio de rodovias. Aos transportadores e empresários do transporte de Mato Grosso, a entidade recomenda que os veículos permaneçam em suas garagens, apoiando de forma ordeiramente o movimento, evitando assim que os mesmos possam ficar parados em bloqueios nas rodovias. 
Os protestos em âmbito nacional marcados para está segunda-feira (21) estão sendo convocados pelos principais sindicatos do segmento de transporte rodoviário de cargas do país. Entidades como a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) já haviam tentado um diálogo com o Governo Federal e alertado sobre a possibilidade de uma nova greve, entretanto não foram ouvidos. 

LEIA: Aviso de greve: Caminhoneiros dão ultimato por redução do preço do diesel
LEIA: Entidade pede apoio do Governo Federal e alerta para greve de caminhoneiros 

Confira na íntegra a nota do SINDMAT: CLIQUE AQUI 

Saiba tudo sobre a greve de caminhoneiros: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário