Caminhoneiros dão início ao 4º dia de paralisação em todo o Brasil

Cumprindo com o prometido ontem (23), caminhoneiros deram início ao quarto dia de paralisação nacional do transporte rodoviário de cargas nesta quinta-feira (24). A decisão de continuidade da greve foi tomada após mais uma reunião frustrada com o Governo Federal. 
Segundo presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, a paralisação dos caminhoneiros continua porque o governo não avançou nas propostas para a categoria, além do fim da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). Ao deixar a reunião no Planalto para tratar do problema, Bueno afirmou que durante o encontro, os ministros mais uma vez justificaram a impossibilidade de atender as demandas dos caminhoneiros. Um novo encontro foi marcado para essa quinta-feira (24).


Segundo as informações mais recentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), caminhoneiros protestam em 22 estados e no Distrito Federal na manhã desta quinta-feira (23). São Eles: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.
Dentre todos os estados, o Paraná e Minas Gerais lideram em pontos de paralisação com 44 e 37 registros respectivamente segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), seguido pelo Mato Grosso do Sul com 31 pontos de protestos e Santa Catarina com 30 pontos de paralisação. 
Confira abaixo o mapa interativo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), atualizado minuto a minuto. Para conferir a quantidade e o local exato de cada ponto de bloqueio, CLIQUE SOBRE O ESTADO de interesse e arraste o mapa para o lado. Confira: 
Desabastecimento
A paralisação nacional do transporte rodoviário de cargas já provoca desabastecimento em diversos estados brasileiros. Destaca-se a falta de combustíveis em postos e aeroportos e falta de alimentos em centrais de abastecimento e supermercados.
Nesta última terça-feira (22), o Aeroporto de Brasília cancelou três voos por conta da falta de combustíveis. Já nesta quarta-feira (23), os Aeroportos de Congonhas, Recife, Palmas, Maceió e Aracaju anunciaram o fim do estoque de combustíveis a partir de amanhã (24). 
Também nesta quarta-feira (23), as cidades de  Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre anunciaram a redução da circulação de ônibus devido a falta de combustíveis. De acordo com a Prefeitura da capital paulista a redução na frota circulante poderá chegar a 40%. 

Saiba tudo sobre a greve de caminhoneiros: CLIQUE AQUI


TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário