Caminhoneiros confirmam continuidade da greve nacional nesta quinta-feira

Após mais um dia de reuniões frustradas com o Governo Federal, repletas de protestos que não atendem as necessidades do transporte rodoviário de cargas e repletas de pedidos de trégua, entidades que representam os caminhoneiros confirmaram a continuidade da paralisação nacional nesta quinta-feira (24).
Segundo presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, a paralisação dos caminhoneiros vai continuar porque o governo não avançou nas propostas para a categoria, além do fim da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). Ao deixar a reunião no Planalto para tratar do problema, Bueno afirmou que durante o encontro, os ministros mais uma vez justificaram a impossibilidade de atender as demandas dos caminhoneiros. Um novo encontro foi marcado para essa quinta-feira (24).
Diante da grande dificuldade de atender as reivindicações e necessidade do transporte rodoviário de cargas, o Presidente Michel Temer relevou que o governo pediu aos caminhoneiros uma trégua de até três dias na paralisação nacional, mas afirmou que o pedido não foi aceito pela categoria.
"Desde domingo estamos trabalhando neste tema para dar tranquilidade não só ao brasileiro, que não quer ver paralisado o abastecimento, mas também tentando encontrar uma solução que facilite a vida especialmente dos caminhoneiros. E até pedi que nesta reunião (dos caminhoneiros com ministros) se solicitasse uma espécie de trégua para que em dois, três dias, no máximo, possamos encontrar uma solução satisfatória para os caminhoneiros e para o povo brasileiro", disse Temer.
Nesta quarta-feira (23), terceiro dia protestos, a paralisação nacional de caminhoneiros seguiu ganhando forças. Apesar do grande impacto já provocado em diferentes setores da economia e nos grande centros urbanos, postos de combustíveis, empresas ligadas ao transporte e grande da população geral segue apoiando o movimento. 
Ainda na noite desta quarta-feira (23), a Polícia Rodoviária Federal chegou a registrar 305 pontos de manifestação em 23 estados e no Distrito Federal.

LEIA: Protesto de caminhoneiros atinge 23 estados na noite desta quarta-feira 

Saiba tudo sobre a greve de caminhoneiros: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Blog Caminhões e Carretas
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário