Contran determina curso e prova teórica para motoristas renovarem a CNH

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) publicou no início deste mês a Resolução nº 726 que estabelece novas regras para o processo de formação e habilitação de condutores de veículos automotores e elétricos, a realização dos exames, os cursos de formação, atualização, aperfeiçoamento, especializados, preventivo e de reciclagem. Mudanças nesses processos já vinham sendo estudadas e previstas no fim do último ano.

LEIA: Mudanças na formação de condutores podem ser implantadas em 2018

Dentre as novas exigências estabelecidas pelo Contran, destaca-se como principal, a realização de curso teórico e aprovação em prova específica de forma obrigatória. Ou seja, segundo a nova regra na hora da renovação o condutor será obrigado a:

- Realizar o exame de aptidão física e mental, caso seja autorizado a conduzir ciclomotor ou habilitado nas categorias A e/ou B;

- Realizar exame toxicológico de larga janela de detecção e exame de aptidão física e mental, caso seja habilitado nas categorias C, D e/ou E;

- Ser aprovado em curso de atualização ou aperfeiçoamento conforme regulamentação.

De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) a nova exigência tem como finalidade aperfeiçoar os condutores. “Tem por objetivo atualizar as informações e os conhecimentos sobre as legislações de trânsito, uma vez que as mudanças e atualizações são contínuas. Mantém o condutor permanentemente ciente e consciente das determinações emanadas do legislador”, explica Maurício José Alves, diretor do Denatran. 
Curso e prova 
Segundo as informações disponibilizadas na Resolução nº 726, o curso para renovação da habilitação será composto por 10 horas/aula e poderá ser feito em entidades de ensino credenciadas no Detran (autoescolas) ou a distância (EAD). Entretanto, fica proibido a realização de mais de 5 horas/ aula por dia. No caso dos candidatos que optarem pela modalidade a distância, fica estabelecido o prazo mínimo de 5 dias para conclusão do curso.
Já a prova que será aplicada após a conclusão do curso teórico terá conteúdo semelhante ao exame teórico aplicado no processo para obtenção da primeira habilitação. Serão 30 questões com 4 alternativas cada e tempo máximo de 1 hora para resposta de todas as questões. Para ser aprovado, será obrigatório que o candidato acerto no mínimo, 21 questões. 

Custos 
Até o momento não foram estabelecidos valores para a realização do curso e prova. Entretanto, atualmente para renovar a CNH o condutor gasta em média de R$ 140,00 a R$ 170,00, dependendo do estado. No caso de motoristas profissionais nas categorias C, D e E este valor dobra e ainda requer a realização do exame toxicológico que custa em média R$ 200,00. Estima-se que com as novas exigências o custo para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) aumente entre R$ 100,00 e R$ 200,00

Obrigatoriedade 
As novas regras estabelecidas pela Resolução nº 726 do Contran entrarão em vigor por volta do dia 8 de junho, 90 dias após a sua publicação no Diário Oficial da União (DOU).

Confira na íntegra a Resolução nº 726:
CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

11 comentários:

  1. Outra maneira de roubar mais um pouquinho , ñ roubam quase nada msmo ...isso aí ñ tem mais jeito ñ , o país tá lascado com esses bandidos .

    ResponderExcluir
  2. Deveriam fazer era o exame de rua uma vez que o povo esta dirigindo mal de mais ....Aff

    ResponderExcluir
  3. É só para tirar dinheiro do povo

    ResponderExcluir
  4. E assim vai...exigências no caminhão que tudo é caro agora os grampos da carroceria , para choque, altura das molas no máximo 13 molas agora exigências na renovação da Cunha.e com isso só grana que sai.

    ResponderExcluir
  5. e verdade um po qui a qui outro la e vamos la nao fas mau a niquen por que nao e ducar o motorista a mador e sim o profisional so ten vagabundo robando nos nao fasemos nada

    ResponderExcluir
  6. Tem que por toxicológico pra todos quero ver o povo fica cheirando cocaina nas baladas
    Aí nos profissionais dobra o valor vai ró robar no inferno.....

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. So mais uma maneira de roubarem dinheiro do povo .o paizinho da disgrama.daqui uns tempos vamos pagar para trabalhar como se fosse possivel viver sem o basico

    ResponderExcluir
  9. Deveriam criar vergonha na cara e ao invés de fazer circuitos de provas, acompanhar o candidato nas ruas por uma semana. Aí sim queria ver ser aprovado. Fechando os outros, sem usar setas. Na prova são anjos, no trânsito demônios.

    ResponderExcluir
  10. É mais uma vergonha,mais uma maneira de roubar a população nos trabalhadores que já passamos por muitas humilhações em todos os ligares que passamos agora querem obrigar nos os profissionais a fazerem esse tal cursinho que não valerá de nada é so mais uma despesa para nos pagar mos o rombo que esses políticos safado fizeram no país fomos roubados e temos que pagar o nosso próprio roubo é uma vergonha esse nosso país ou quer dizer deles infelizmente é isso o país chamado BRASIL.

    ResponderExcluir