Caminhoneiro nos EUA - O que devemos considerar antes de fazer essa escolha

Essa semana uma grande polêmica surgiu após a publicação de uma reportagem referente a escassez de caminhoneiros nos Estados Unidos. Estima-se que o país precisará de 50 mil motoristas profissionais até o fim desse ano. Outro fator que contribuiu para essa grande repercussão foi a questão salarial. 

LEIA: EUA precisa contratar 50.000 caminhoneiros; Salário anual chega à US$ 73.000

Sabe-se que o Brasil vêm passando por uma grande instabilidade econômica e também que a profissão de caminhão tem sido cada dia mais desvalorizada. Isso faz com que muitos pensem na possibilidade de seguir na profissão em outro país, acreditando que em outros lugares terão uma maior remuneração e valorização. 
Mas a verdade é que não é só no Brasil que a profissão de caminhoneiro passa por essa desvalorização, mas sim em todo o mundo, tanto na América do Norte assim como na Europa. Os principais fatores que contribuem para essa desvalorização e para o baixo interesse das pessoas que ingressam no mercado de trabalho nessas regiões são, a baixa remuneração e os longo período fora de casa. 
Mesmo diante dessa realidade se você ainda acredita que no exterior teria uma melhor condição de vida e de trabalho é importantíssimo você realizar um planejamento e se informar da melhor forma possível antes de tomar uma decisão tão importante como essa. Para isso separamos alguns pontos importantes que você deve considerar antes de tomar qualquer decisão relacionada a profissão de caminhoneiro nos Estados Unidos, veja:

Legislação (Imigração e Habilitação)
Como já é de se imaginar a Legislação Americana é diferente da Brasileira, e tratando-se de imigrantes chega a ser bastante rigorosa. Com relação a habilitação, a CNH brasileira vale apenas para o turismo, onde é permitido o aluguel e direção de veículos durante o período em que a pessoa esteja visitando no país a passeio. Cursos e experiências profissionais aqui no Brasil também não valem nos Estados Unidos, sendo necessário o início de uma carreira profissional do zero. A obtenção das habilitações para dirigir tanto carros de passeios como caminhões só é dada para migrantes que possuem a situação regularizada no país, ou seja somente para aqueles que possuem o visto de permanência no país para trabalho ou o Green Card, que é a cidadania americana dada a estrangeiros. Tendo a situação regularizada e a habilitação para carros de passeio é necessário esperar por um tempo para trocar a habilitação para motorista profissional, o tempo de espera vária de 6 a 24 meses, dependendo do estado. Vale lembrar que a profissão de caminhoneiro, diferente de outras, não é reconhecida para receber o Green Card. 

Custo/Benefício (Salário e despesas)
Simplesmente falar que você tem interesse e está disposto a seguir a profissão de caminhoneiro nos EUA não basta. Um planejamento financeiro a longo prazo é fundamental para que sua permanência no exterior seja um sucesso. Uma mudança de país não é como uma viagem de turismo, os custos envolvidos são muito maiores como por exemplo, custos para regularização de sua situação no país, custos com alimentação e moradia, custos para obtenção de habilitação, entre outros. 
Outro ponto que merece atenção é a questão da remuneração, na matéria anteriormente publicada é mencionado uma renda anual de até US$73.000,00. Mas vale lembrar que não são todas as empresas de lá que estão dispostas a pagar esse valor, segundo a matéria a remuneração média anual do caminhoneiro nos EUA gira em torno de US$40.000,00. 
Ao vermos esses números de imediato já fazemos a conversão desses valores para a moeda brasileira (Real) e os números são bem atrativos, mas o que muita vezes esquecemos que vivendo nos EUA não utilizaremos o Real e sim o Dólar. Então, será que a remuneração está realmente alta? Será que teriamos mais custos ou mais benefícios? São questões como essa que devem ser consideradas antes de se tomar a decisão de ser caminhoneiro nos EUA. 

Cultura (Choque Cultural)
A questão cultural também deve ser levada em conta, afinal não estamos falando de uma mudança de cidade ou estado, mas sim de uma mudança de país e que por sinal é bem distante do Brasil. Ou seja, os EUA possuem costumes e práticas diferentes das nossas, como por exemplo na culinária, nas relações interpessoais, idiomas (inglês fluente será indispensável), religiões etc. Inicialmente pode parecer uma questão de pouco peso, mas não. Saber respeitar e lidar com diferentes questões culturais mesmo que sejam contrárias aos seus princípios é fundamental para a sobrevivência em um novo país junto ao seu povo.  

Vida pessoal (Família e amigos)
Outro ponto de extrema importância é a questão da vida pessoal, uma grande distância estará entre você e seus familiares e amigos que permanecerão no Brasil, é importante pensar e analisar se você será capaz de lidar com toda essa distância e ausência. Outro ponto importante a ser considerado dentro da vida pessoal é saber se no futuro seus familiares (esposa, filhos etc) estariam dispostos a encarar essa mudança junto com você. Uma mudança de país seja ela por motivos profissionais e/ou pessoais envolve todos que estão ao seu redor e não apenas você.   
Antes de tomar uma decisão tão importante e que pode mudar sua vida completamente leve em consideração os pontos mencionados acima, planeje, pense e repense, veja se é realmente isso que você quer e se está disposto a enfrentar todas as dificuldades que aparecerão em sua trajetória. E lembre-se, por mais bela e apaixonante que seja a profissão de caminhoneiro, ela nunca será fácil, independente do país que se está.   

TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Na verdade não e possivel trabalhar de motorista lá, somente se for autonomo ou dirigir um 3/4, pois é exigido o greencard ( cidadania americana). Ou seja não adianta só ir pra lá. Pois dificilmente alguém consegue trabalhar legalmente sendo estrangeiro.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.