90% das transportadoras investem em soluções contra o roubo de cargas

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou nesta segunda-feira (4) a Sondagem de Expectativas Econômicas do Transportador 2017. O relatório traz dados relevantes de todos os modais (rodoviário, ferroviário, aéreo e marítimo) no transporte de cargas e passageiros. 
Com relação ao transporte rodoviário de cargas, o relatório da CNT apontou um elevado crescimento nos investimentos em segurança para evitar o roubo de cargas. 89,8% dos representantes de transportadoras rodoviárias de cargas participantes da Sondagem afirmaram que utilizam algum mecanismo para evitar roubos de cargas em suas empresas. 
Ao todo dez soluções contra o roubo de cargas foram listadas no levantamento.  Entre os mecanismos mais utilizados, estão o rastreamento de veículos via satélite (70,0%), o monitoramento de cargas (36,4%) e a utilização de sistemas de gerenciamento de riscos (23,1%). 
De acordo com os transportadores que participaram da Sondagem 2017, os investimentos em tecnologia e sistemas de gestão são estratégia para garantir a integridade de seus empregados, cargas e equipamentos. Além disso, são reflexo do aumento significativo de casos de roubo de cargas no país que, entre 1998 e 2016, teve incremento de 124,3%. Entre 2015 e 2016, a variação foi de 27,6%, passando de 19.250 casos registrados para 24.563. Estimativas apontam que somente em 2016, os roubos de cargas geraram um prejuízo de R$ 1,36 bilhão para as transportadoras.
Por fim 83,8% dos entrevistados apontaram ainda o crescente aumento de preços dos contratos de seguro para a atividade de transporte rodoviário de cargas, devido ao aumento de ocorrências e prejuízos. Esse aumento do custo com seguros tem impacto direto no custo total da atividade, na sua rentabilidade e no preço final do frete. Assim, ações efetivas que coíbam a ação de criminosos têm potencial de não apenas reduzir as perdas dos transportadores, mas, também, reduzir o custo do transporte no país.
Ao todo 401 transportadores rodoviários de cargas de todo o país concederam entrevista a CNT, representando 48,7% do total de participantes.  

Confira na íntegra os dados da Sondagem feita pela CNT: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário