Equipes e pilotos se recusam a participar da Fórmula Truck em 2017

As últimas temporadas da Fórmula Truck foram marcadas por grandes incertezas, conflito de ideais, falta de diálogo entre organização e equipes, incertezas da liberação do evento pelo órgão responsável e falta de um calendário prévio. Esse conjunto de fatores negativos agravou ainda mais a situação da categoria para temporada 2017.
Nessa última quinta-feira (9), um grupo formado por nove equipes e seus respectivos pilotos informou por meio de uma nota a imprensa que não participará da temporada 2017 da Fórmula Truck em virtude dos fatores mencionados anteriormente.
A decisão tem como objetivo manter a saúde financeira de dezenas de profissionais empregados nas equipes associadas, a credibilidade dos proprietários e pilotos dos referidos times junto aos seus parceiros comerciais e ao público. 
O comunicado ressalta ainda que uma associação recém-formada por essas equipes e pilotos está buscando soluções viáveis nas áreas organizacional, logística, comercial, financeira, técnica e desportiva, visando a solidez dos eventos de competições de caminhões e que em breve os planos para o ano de 2017 serão anunciados. 
Especula-se que a Associação de equipes e pilotos anunciará uma nova competição de caminhões no país. A hipótese de uma nova competição é reforçada por um trecho do comunicado de ontem, "...A parceria, união, interação, comunicação e o diálogo estão norteando o rumo do grande evento que nascerá forte e saudável sob novos conceitos."
A direção da Fórmula Truck não se pronunciou até o momento sobre a decisão das equipes e pilotos. Informações não-oficiais apontam que a categoria possui apenas 5 pilotos no grid para a primeira etapa da temporada, marcada para o dia 19 de março no Rio Grande do Sul. 

Associação de equipes e pilotos
A Associação de equipes e pilotos é composta pelas equipes RM Competições, DF Motorsport, RVR Motorsports, Muffatão Racing, Dakar Motors, Fábio Fogaça Motorsports, Original Reis, Lucar Motorsports e Clay Truck Racing, que formam um grid de 20 caminhões com pilotos do quilate de Felipe Giaffone, Renato Martins, Roberval Andrade, Leandro Totti, Beto Monteiro, Djalma Fogaça, Adalberto Jardim, Pedro Muffato, David Muffato, Débora Rodrigues, André Marques, Fábio Fogaça, José Maria Reis, Leandro Reis, Diogo Pachenki, Régis Boéssio, Luis Lopes, Alex Fabiano e João Maistro.

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. sera que a insatisfaçao de varias equipes as mesmas estao erradas?organizaçao deveria ver isto antes de começar as competiçoes ai esta aprovade mal administraçao.

    ResponderExcluir