Transportadora Batista nega falência e desmente cemitério de caminhões

Durante 2016 circulou pelas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens um vídeo mostrando dezenas de caminhões parados em um pátio na cidade de Novo Progresso, Pará. Junto com o vídeo algumas especulações foram feitas, como por exemplo, de que a Transportadora Batista proprietária dos caminhões e do terreno havia falido. 
Ciente da grande repercussão, a TV Progresso, filial da emissora Band no estado do Pará, procurou a Transportadora Batista e seu proprietário para esclarecer o motivo que levou a paralisação de tantos caminhões. 
Segundo a reportagem o vídeo que circula pelas redes sociais foi feito por populares que passaram pela BR-163 e adentraram o pátio da transportadora sem autorização e noticiaram de forma indevida os motivos da frota paralisada. 
Em entrevista ao Jornal Band Progresso, o proprietário da Transporta Batista Duarte, João Batista explicou a real causa da paralisação dos veículos. Segundo o proprietário a quebra da safra em 2016 por falta de chuva atrasou a colheita da soja e plantio do milho, consequentemente em meados de setembro passado não haviam mais produtos para serem escoados. João Batista ressaltou ainda que a empresa possui um contrato com a Bunge, que ciente da situação entraram em acordo e optaram por paralisar a frota. 
O proprietário destacou ainda que nos últimos anos houve uma queda muito grande no valor do frete, em alguns casos o valor pago não cobre os custos da operação. Diante desse cenário o empresário ressaltou que não era interessante empregar a frota em outro serviço. 
João Batista revelou ainda que as especulações são totalmente distorcidas e que em nenhum momento houve qualquer autorização para entrada no pátio da transportadora. Segundo ele todas as medidas cabíveis serão tomadas para que o responsável pela gravação responda pelas falsas alegações. 
Por fim o empresário ressaltou que a cidade de Novo Progresso é um ponto estratégico para o escoamento da safra, por se localizar no meio do trajeto entre Sinop, Mato Grosso e Miritituba, Pará. Ciente disso, o empresário optou por construir uma nova garagem no município e concentrar toda a frota da Transportadora Batista na região. Segundo ele Novo Progresso oferece mão de obra abundante e nos próximos anos se tornará um importante polo do transporte. 
Para 2017 o empresário acredita que haverá uma retomada no transporte principalmente no setor de grãos já que a expectativa é de safra recorde, o que contribuirá para o retorno da frota as estradas. 

Confira a reportagem da TV Progresso:
TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário