Mercedes-Benz lança edição limitada da linha Atron

Conforme anunciado no fim de 2015 a Mercedes-Benz encerra esse ano a produção dos modelos bicudos, o Atron 1319 e 2324. Mas para a despedida de um clássico, a montadora alemã preparou uma edição limitada para o Atron 2324. 
A pré-venda do Atron Edição Limitada já começou e acontece pela internet através de um hotsite exclusivo para o modelo que deixou sua marca nas estradas brasileiras. Ao todo são 60 unidades do modelo bicudo, uma referência aos 60 anos de Mercedes-Benz no Brasil. 59 unidades estão disponíveis em duas cores para reserva no hotsite, vermelha ou azul, além disso contam com um selo de identificação da “Edição Especial” e seus proprietários receberão uma placa personalizada.
Já a 60ª unidade do Atron Edição Limitada será leiloada no dia 28 de setembro, data em que a montadora celebra seu aniversário no Brasil. A última unidade receberá uma customização exclusiva com itens e acessórios da Alliance Truck Parts, destacam-se, cor vermelha com adesivos exclusivos, volante em couro, banco em couro com o logo Mercedes-Benz no encosto, rádio com câmera de ré, climatizador, roda Alliance, estrela iluminada Alliance e spoiler. 
Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing & Peças e Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, comenta a ação, “A escolha do Atron para registrar a data dos 60 anos da Empresa é uma justa homenagem a um descendente de históricos campeões de venda do mercado brasileiro”. 
A linha Atron ganhou grande destaque e admiração no mercado brasileiro por sua força, robustez e resistência para encarar as severas aplicações do transporte urbano e rodoviário. “Esse caminhão Mercedes-Benz é pau para toda obra, por isso é muito preferido pelos clientes, especialmente pelos profissionais autônomos e com grande expressão na região Nordeste”, completa Leoncini.

CONFIRA O ATRON EDIÇÃO LIMITADA: Clique aqui 

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

9 comentários:

  1. vão perder mais mercado com o fim da produção desse caminhão

    ResponderExcluir
  2. poderiam reestilizar esse caminhão diminuindo a metade desse o bico dele e deixando mais arredondado a frente , e deixando mais espaço na cabine para uma cama maior....

    ResponderExcluir
  3. Tomara que a MB perca mais mercado, achando que ninguém gosta mais do melhor tipo de caminhão. Ao meu olhar, o capô na frente ainda tem extrema importância para a segurança do motorista, e a "célula de sobrevivência" nunca vai superar a ampla área de deformação que o capô proporciona para salvar uma vida quando o caminhão colide. Na Europa, algumas empresas, uma delas chamada Vlastuin, estão aproveitando a falta de interesse e descaso dessas montadoras ganhando clientes adeptos da cabine bicuda através da montagem de caminhões modificados a partir de plataformas originais dos modelos frontais, já que na UE está em trâmite uma mudança de leis que permite a volta dos bicudos. Se um dia, se Deus quiser, eu tiver mais capital em mãos, vou adquirir os direitos de continuar fabricando esses tipos de caminhões em uma firma assim e dar uma lição nessas montadoras porcas que fabricam latas de sardinhas pensando só em lucrar, e com esses preços abusivos, merecem quebrar.

    ResponderExcluir
  4. Executivo-chefe da Volvo, faça um favor aos brasileiros: COMPRE A MB DO BRASIL, urgente, que a outrora adorada estrela de três pontas está em decadência por aqui, design ultrapassado, acabando com uma linha tradicional, Actros com cara de caminhão chinês, está uma MERDA.

    ResponderExcluir
  5. Entre um cara-chata novo e um bicudo seminovo ou usado, fico com a segunda opção. Por quê? É fácil explicar com um exemplo: encham um Atron com 17 toneladas de areia, sendo caçamba, coloquem um manequim no acento do motorista e façam um crash-test de colisão violenta. Depois, façam o mesmo com um Atego 2426 e verão a diferença: no primeiro acidente simulado o boneco teria lesões e fraturas nas pernas, mas no segundo acidente ele ficaria tão achatado que se fosse uma pessoa, já era, viraria "patê". Esses executivos-chefe, neste projeto de país que chamam Brasil, não estão nem aí para a vida do motorista nestas estradas violentas, só pensam em $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem foi q disse q os caminhões foram feitos pra colidirem uns aos outros

      Excluir
  6. Aí, MB, estou pegando um Atron seminovo, ainda gosto desse tipo de caminhão, então enfia esses seus Ategos novos no "khol".

    ResponderExcluir
  7. Sempre tive MB bicudo,se a mercedes tirar fora ja era!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor caminhaõ ja fabricado,custo beneficio!!

      Excluir