CASE e Iveco expõem na Concrete Show 2016

Em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Serviço de Concretagem (ABESC), a Case Construction Equipment e a Iveco, marcas da CNH Industrial, participam da Concrete Show South America 2016, um dos maiores eventos do setor da construção, que acontece de 24 a 26 de agosto em São Paulo. 
A pá-carregadeira CASE 621D e o caminhão Iveco Tector Construcção 260E30 estão expostos no estande da entidade, que também é uma das patrocinadoras da feira.
O gerente Nacional de Vendas da CASE, Reinaldo Remião, informa que os concreteiros são um dos principais segmentos usuários das pás-carregadeiras da marca, com frota própria ou locação. “Essa preferência começou há décadas, com o uso da W20, o modelo mais antigo de pá-carregadeira da marca. Hoje, o segmento tem optado também pela 621D, modelo com mais tecnologia embarcada”, revela.
Remião explica que a operação da pá-carregadeira em uma usina de concreto é de extrema importância, fazendo a movimentação de materiais para alimentação das usinas com agregados, como brita, areia natural e calcário, além do carregamento de caminhões.
Segundo ele, a produtividade nessa aplicação está muito ligada a boas práticas operacionais e a configuração correta do equipamento. São imprescindíveis pneus adequados ao terreno, caçamba própria para penetrar rapidamente na pilha de agregados, e a máquina, preferencialmente, deve ser equipada com Ride Control, um sistema de amortecimento do braço que evita a perda de material durante o transporte, aumentando a quantidade de material carregado por ciclo.
Para Jesiel Tasso, gerente de Marketing da Iveco, o Tector Construção é um veículo que está pronto para qualquer demanda no setor da construção civil. "Esse é um mercado muito forte e estamos atentos às necessidades dos empresários desse segmento", completa o executivo.
Segundo o presidente da ABESC, Jairo Abud, “as duas marcas são importantes fornecedoras de equipamentos para as empresas concreteiras. As pás-carregadeiras CASE estão entre as mais utilizadas no segmento há muito tempo, começando pelo modelo W20. O caminhão Iveco deve alcançar o mesmo patamar”.
Pás-carregadeiras 
A CASE possui uma ampla linha de pás carregadeiras, com seis modelos (W20E, 621D, 721E, 821E, 921F e 1021F), que vão de 10 toneladas a 24 toneladas de peso operacional.
Os modelos 621D, de médio porte, com 137 hp de potência e 12 toneladas de peso operacional, e a W20E, com 152 hp de potência e 10 toneladas de peso operacional são os mais indicados no segmento do concreto, pelas dimensões, configuração e o baixo consumo de combustível.
A 621D possui características que a tornam ideais para o trabalho nas usinas de concreto, como caçamba de 2,1 m³ com lâmina reta aparafusada; pneus 20,5 x 25 L3, eixos dianteiro e traseiro com sistema antipatinagem (limited slip); joystick com reversão de sentido, e Cooling Box com hélice reversível, que reduz o tempo de parada da máquina para limpeza dos radiadores.
A máquina é equipada ainda com transmissão Powershift com comando manual ou automático, que aumenta o conforto ergonômico e a produtividade, pois reduz o cansaço do operador, cabine confortável com visibilidade 360° e todos os itens de manutenção ao nível do solo para reduzir o tempo de manutenção.
Possui também função Declutch, que deve estar acionada todo o tempo, para evitar choque contra a balança e fornecer mais potência para o sistema hidráulico durante o carregamento, elevação e descarga do material, alcançando um menor tempo de ciclo.

Vocacionais 
A linha Iveco Tector 2017 passa a contar com uma série de versões especiais, voltadas para atuações específicas de mercado, que representam uma fatia de 29% de participação no segmento de semipesados. Os veículos estão em testes com clientes.
A versão 260E30 é a base para o Tector Construção. O veículo é voltado para um dos setores com maior potencial de crescimento do Brasil, uma vez que o país tem necessidades de obras de infraestrutura, de hospitais, escolas, entre outras. As severas condições impostas a esse segmento exigem um caminhão mais robusto, por isso o modelo recebeu escapamento vertical; tomada de força (REPTO); pneus de uso misto; chicote elétrico específico para aplicação; reservatório de ar adicional para pressurização da água da betoneira; elemento de segurança para o filtro de ar; espelhos extras para o auxílio em manobras, proteção do radiador, suspensão reforçada e a versão 8x4, que oferece maior capacidade, seis toneladas, e melhor distribuição da carga.
Caso o Tector Construção tenha a necessidade de uma caçamba basculante, ele recebe tomada de força com acionamento no painel; iluminação na traseira com sinal sonoro de ré, suspensão recalibrada adequada para a operação e protetor de cárter.
FONTE: Iveco 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário