Facchini

Randon New R

Volkswagen é a marca que mais vendeu caminhões no Brasil em 2023

Caminhões Volkswagen Meteor enfileirados em pátio da fábrica em Resende (RJ)
VWCO/Divulgação

27.015 caminhões emplacados garantiram o terceiro ano consecutivo de liderança do mercado; VWCO também se consagrou como vice-líder nas vendas de ônibus

Google News
Pelo terceiro ano consecutivo, a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) se consagrou como a marca que mais vendeu veículos de carga no Brasil. A marca também se destacou no mercado ônibus como vice-líder em vendas ao longo de 2023. As posições de destaque são confirmadas pelo balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE).


De acordo com os números oficiais da entidade, de janeiro a dezembro de 2023, 27.015 caminhões Volkswagen foram emplacados em todo o Brasil, o que garantiu à marca uma participação de 25,94% no mercado. No mesmo período também foi registrado o emplacamento de 4.503 exemplares da linha Volksbus. 

Se considerarmos nosso mercado competitivo, esta é nossa vigésima liderança de mercado em caminhões no Brasil, uma marca histórica para a Volkswagen Caminhões e Ônibus que tem 42 anos de existência. Em ônibus, também temos muito o que comemorar: nossa família de chassis completou três décadas em 2023 e os Volksbus são vice-líderes desde o lançamento. Além disso, seguimos com nossa estratégia de internacionalização para fortalecer as exportações e nossa posição global”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da empresa.


Dentre todos os modelos do portfólio da marca, o VW Delivery 11.180 se consagrou como o exemplar mais vendido pela Volkswagen ao longo de 2023. Ao todo, 4.518 unidades do caminhão médio foram comercializadas em todo o Brasil, em versões Euro V e Euro VI. Fruto de estoques formados até final do ano anterior, o VW Constellation 24.280 também figurou entre os caminhões semipesados mais vendidos no Brasil em 2023, com um total de 1.847 exemplares emplacados.

Seguiremos motivados a ampliar nossa oferta seja com nossos modelos a diesel ou os elétricos e teremos novidades para o mercado. Até 2025 concluiremos nosso atual ciclo de investimento de R$ 2 bilhões para lançar novas tecnologias focadas em uma mobilidade mais sustentável, como a propulsão elétrica ou com a melhoria da eficiência energética com redução de CO2. Também seguiremos avançando na digitalização e na conectividade para soluções de transporte cada vez mais modernas e eficientes”, reforça Cortes.


NOTÍCIA ANTERIOR PRÓXIMA NOTÍCIA