Facchini

Randon New R

Produção de caminhões apresenta queda de 4,3% em novembro

Caminhões Scania zero km em pátio da fábrica em São Bernardo do Campo
Lucas Duarte

Apenas 10 mil caminhões foram produzidos no mês de novembro; 2023 deve chegar ao fim com uma queda total de 37% na produção de caminhões

Google News
Amargando os efeitos da transição para a tecnologia Euro 6 e o aumento expressivo no preço dos modelos zero quilômetro, a indústria brasileira de caminhões encerrou o mês de novembro apresentando queda em todos os comparativos. A informação é confirmada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (ANFAVEA).


De acordo com o balanço oficial da entidade, 10 mil caminhões foram produzidos em todo o Brasil no mês de novembro, queda de 4,3% em relação ao mês de outubro, quando 10,5 mil exemplares foram montados. Já em relação a novembro de 2022, quando a indústria produziu 15,1 mil unidades, a queda neste ano alcançou a expressiva marca de 33,7%.

Já no acumulado do ano, ou seja, de janeiro a novembro de 2023, 92,3 mil caminhões foram produzidos em todo o País, queda de 37,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando, 147,4 mil unidades foram produzidas.


Previsão para o fechamento de 2023
A entidade também revelou os números previstos para o mês dezembro e consequentemente para o fechamento do ano. Segundo a ANFAVEA, a previsão é de que mais 9,7 mil caminhões sejam produzidos no último mês do ano, número que representará uma queda de 12% em relação a novembro.

Já o acumulado do ano deverá ficar na casa de 102 mil caminhões produzidos em todo o Brasil, consolidando assim uma queda de 37% em relação ao total produzido no ano de 2022.


NOTÍCIA ANTERIOR PRÓXIMA NOTÍCIA