Facchini

Randon New R

Vendas de caminhões seminovos crescem 5% em outubro

Scania R 440 8x2 amarelo seminovo à venda pelo Grupo G10
Grupo G10/Divulgação

Mais de 29 mil caminhões seminovos foram negociados em todo o Brasil no mês de agosto; mercado se mantém próximo dos números obtidos em 2022

Google News
Diretamente impulsionado pela baixa procura por caminhões zero km com tecnologia Euro 6, o mercado brasileiro de caminhões seminovos encerrou o mês de outubro apresentando um novo crescimento no volume de vendas. A informação é confirmada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE).


De acordo com o balanço oficial da entidade, 29.005 caminhões seminovos foram negociados em todo o Brasil no mês de outubro, crescimento de 5,21% em relação ao mês anterior, setembro, quando 27.569 exemplares foram comercializados. Em relação a outubro de 2022, quando 27.338 caminhões foram vendidos, o mercado apresentou uma alta de 6,10%.

Os resultados mostram que os transportadores estão realizando aquisições de caminhões usados, em detrimento dos zero km, que vêm apresentando quedas, em função do preço aplicado à nova tecnologia EURO 6 e à dificuldade de crédito para financiamentos”, poderá o presidente da FENABRAVE, Andreta Jr.


Já no acumulado do ano, ou seja, de janeiro a outubro de 2023, 286.228 caminhões seminovos foram vendidos em todo o Brasil, leve retração de 1,24% em relação ao mesmo período de 2022, quando 286.228 exemplares foram negociados. 

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados até agosto de 2023. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 36,41% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,73%, a Ford com 14,99%, a Scania com 9,97% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 9,48% e a IVECO com 4,44% de participação nos negócios de usados.


NOTÍCIA ANTERIOR PRÓXIMA NOTÍCIA