Operação policial cumpre 14 ordens judiciais contra quadrilha especializada desvio de cargas

Agência Estadual de Notícias do Paraná

Apurações do Ministério Público do Paraná revelam que os investigados se apropriaram de pelo menos nove cargas de soja, causando um prejuízo de quase R$ 1 milhão

Google News
Na última quinta-feira, 19 de janeiro, o Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio do Núcleo de Francisco Beltrão do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou a Operação Perfídia. A ação é um desdobramento de uma investigação de uma organização criminosa especializada em falsificação de documento particular e apropriação indébita, envolvendo empresários e motoristas de caminhões. Ao todo, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão nas cidades paranaenses de Cascavel, Dois Vizinhos, Enéas Marques, Francisco Beltrão e Realeza e também em Elias Fausto, no estado de São Paulo.

De acordo com as apurações do MPPR, os investigados se apropriaram de pelo menos nove cargas de soja que tinham como origem diversas cidades do Mato Grosso do Sul, com destino ao porto de Imbituba, em Santa Catarina. Uma cooperativa de caminhões contratou quatro empresas do Paraná para o transporte das cargas. Entretanto, nenhuma delas foi entregue ao destino, gerando um prejuízo de quase R$ 1 milhão. 


Ainda segundo o MPPR, o grupo criminoso chegou a falsificar documentos na tentativa de comprovar a entrega dos carregamentos no porto. As contratações foram feitas por intermédio de um empresário de Realeza, já conhecido das autoridades policiais pela prática de diversos crimes.

A ação policial culminou na prisão em flagrante de duas pessoas por posse irregular de arma de fogo e armazenamento indevido de agrotóxicos. Dentre os objetos apreendidos na operação, estão aparelhos celulares, computadores e documentos, que serão periciados pelo Instituto de Criminalística e em seguida analisados pelo Gaeco. As ordens judiciais foram expedidas pelo Juízo Criminal de Dois Vizinhos.


Postar um comentário

0 Comentários