Canadá planeja programa para contratação de caminhoneiros estrangeiros

Divulgação

Canadá enfrenta atualmente uma falta de 26.000 motoristas profissionais; possibilidade de concessão de vistos foi confirmada pelo ministro canadense de imigração

Google News
Assim como no restante do mundo, o transporte rodoviário de cargas canadense vem enfrentando uma crescente e desafiadora falta de motoristas profissionais. Dados recentes da Canadian Trucking Alliance (CTA) apontam para uma escassez de 26.000 profissionais neste ano, número que poderá chegar a 50.000 vagas em aberto até 2024.

Uma das alternativas que vem sendo cada vez mais considerada e defendida pelas empresas que atuam no segmento é a contratação de caminhoneiros estrangeiros. Atento a essa demanda, o Ministro de Imigração Canadá, Sean Fraser, revelou na última semana, a possibilidade de criação de um programa que facilitará o ingresso e contratação de motoristas profissionais estrangeiros. O compromisso foi firmado em um encontro com a CTA.


"Esta é uma notícia muito bem-vinda para nossa indústria e também para a economia canadense, especialmente diante de uma escassez aguda de mão de obra em uma cadeia de suprimentos importantíssima", destaca Jonathan Blackham, porta-voz da Canadian Trucking Alliance (CTA).

De acordo com a entidade, a iniciativa promete facilitar a contratação de caminhoneiros estrangeiros deverá ocorrer por meio do programa Express Entry, uma iniciativa do próprio governo canadense, responsável por acelerar a análise e gestão dos pedidos de vistos de trabalho. 


Totalmente informatizado, a ferramenta possibilita que os profissionais que atendam aos requisitos do país preencham um perfil na plataforma. Em seguida, os candidatos são classificados entre si, de acordo com um sistema de pontos chamado Global Ranking System (CRS). Após o processo de análise, os  candidatos mais bem classificados recebem um convite para obtenção do visto de residência e trabalho no país, batizado de Invitation To Apply (ITA). Os interessados então devem completarem a inscrição e pagarem uma taxa para conclusão do processo. Segundo o próprio governo canadense, todas essas etapas podem ser concluídas em no máximo 6 meses.

O Express Entry é visto como uma espécie de programa de imigração de culturas que é realmente projetado para pessoas que querem vir aqui e exercer profissões de alta demanda, obter uma licença e fazer carreira no setor de caminhões ou em qualquer segmento que são qualificados”, explica Blackham.


Apesar de confirmar a inclusão de caminhoneiros estrangeiros no programa de imigração, não há uma data oficial para a iniciativa ser colocada em prática. 

Além de se posicionar favoravelmente a contratação de caminhoneiros estrangeiros, a CTA também sugeriu outras iniciativas para superar a escassez de motoristas no país. Durante o encontro com o ministro canadense, a entidade sugeriu a concessão de subsídios para a criação de programas de formação de novos motoristas, elevação salarial e criação de bonificações para atração de novos profissionais, lançamento de linhas de créditos exclusivas para transportadores e investimentos na construção de mais pontos de parada e descanso para caminhoneiros.


Postar um comentário

0 Comentários