PRF flagra caminhoneiro dirigindo há mais de 40 horas sem descanso

PRF/Divulgação

Caminhoneiro já havia percorrido mais de 2.500 km sem dormir; Disco do cronotacógrafo também revelou que caminhoneiro chegou a transitar a 120 km/h no trajeto entre a Bahia e o Rio Grande do Sul

Google News
Na manhã desta quinta-feira, 1º de setembro, a Polícia Rodovia Federal (PRF) flagrou um caminhoneiro cumprindo uma jornada exaustiva de trabalho. A ocorrência foi registrada na BR-101, na região do município de Osório (RS).


Após abordarem o caminhão carregado de mamão, os policiais rodoviários federais constataram inicialmente através do disco do cronotacógrafo que o caminhoneiro de 32 anos havia iniciado a viagem na Bahia no dia 30/08 e, desde então, fez apenas pequenas paradas, que segundo ele foram apenas para refeições. Ao todo, o motorista já havia percorrido mais de 2.500 quilômetros sem descanso, inclusive com velocidades altas, chegando até a 120 km/h.

Questionado, o caminhoneiro afirmou que a última vez que dormiu foi antes de carregar o veículo. Ao consultarem os sistemas informatizados, os PRF's constataram ainda que o condutor já havia sido autuado em 2020 por descumprimento da Lei do Descanso.

Diante dos fatos, o caminhoneiro foi novamente autuado e retido para o cumprimento do descanso obrigatório. 


Lei do Descanso
De acordo com os número oficiais da corporação, somente em 2022, policiais rodoviários federais já autuaram mais de 3 profissionais do volante nas rodovias gaúchas por descumprimento da Lei 13.103/15, popularmente conhecida como "Lei do Caminhoneiro" e/ou "Lei do Descanso". 

Com o objetivo de regulamentar o tempo máximo de direção e os tempos mínimos de descanso dos motoristas de veículos de carga de grande porte, de veículos de transporte coletivo de passageiros e de veículos de transporte de escolares, a legislação determina um descanso obrigatório 11 horas dentro de um período de 24 horas.

Ainda segundo a PRF, é através do cronotacógrafo (equipamento de uso obrigatório) que os policiais verificam se o motorista profissional está cumprindo a Lei do Descanso. O equipamento também registra a distância percorrida e a velocidade do veículo no caso de algum acidente na rodovia, podendo ser utilizado para perícia técnica.


Postar um comentário

0 Comentários