Scania apresenta novos motores de 420 cv e 460 cv movidos a biogás

Scania/Divulgação

Alinhados com as futuras demandas do transporte de longa distância, novos motores garantem o mesmo nível de potência, torque máximo semelhante e baixo nível de ruído

Google News
Mantendo o compromisso de liderar a transição para um sistema de transporte mais sustentável, a Scania apresenta ao mercado europeu nesta semana, dois novos motores movidos a biogás. As novidades são um dos principais destaques da marca na IAA Transportation 2022, maior evento de veículos comerciais do mundo e que acontece em Hannover, Alemanha.

Com 13 litros e potências de 420 cv e 460 cv, os novos motores Scania atendem com precisão as operações rodoviárias de longa distância e estão totalmente alinhados com as crescente demanda pelo biometano, combustível considerado uma importante alternativa para descarbonizar o transporte rodoviário e abandonar o combustível fóssil. Ofertado como biogás comprimido (CGB) e biogás liquefeito (LGB), o combustível é capaz de reduzir as emissões de CO2 em até 90%.


As combinações de cavalo mecânico e carreta para uso em longa distância, com carga de 40 toneladas, agora podem ter alcances de até 1.400 km com biometano liquefeito em seus tanques”, diz Stefan Dorski, vice-presidente global sênior e diretor da Divisão de Caminhões da Scania. “Como as redes de postos de abastecimento disponíveis também estão se expandindo rapidamente, os caminhões com motores a gás representam uma alternativa viável para os clientes que desejam eliminar gradualmente o uso de combustíveis fósseis e reduzir sua pegada de CO2”.

Baseados no renomado motor a gás de 13 litros que a Scania oferece há anos, os novos motores estreiam no mercado europeu preparados para atenderem futuras demandas, sem abrir mão das sustentabilidade.

Vemos um grande potencial do biometano em termos comerciais”, afirma Dorski. “Com a flexibilidade, a economia operacional total e a gama que podemos oferecer agora, estou convencido de que os clientes vão considerar uma ótima solução. Além disso, os mercados onde o gás antes era um fator marginal estão percebendo como esse combustível se tornou mais atraente nos últimos anos. A operação de caminhões com motores a gás é simples em comparação com outras alternativas e não significa abrir mão de tudo em termos de dirigibilidade, flexibilidade ou conforto do motorista”.


Ao dispensarem o uso de diesel ou de AdBlue (Arla 32), os novos motores funcionam com combustão completa tanto do combustível quanto do oxigênio. As velas de ignição dão a partida, como nos motores a gasolina. A pré-mistura do gás ocorre no coletor de admissão, no percurso para os cilindros. Além disso, quando comparados aos tradicionais propulsores a diesel, os novos motores Scania a gás entregam o mesmo nível de potência, torque máximo semelhante e baixo nível de ruído. 

Podendo ser combinados com a caixa de câmbio automatizada Scania Opticruise G25, os novos motores a gás de 13 litros da marca estarão disponíveis no mercado europeu a partir do terceiro trimestre de 2023.

Ainda segundo a Scania, os caminhões equipados com motores a gás estão totalmente alinhados com as metas com base na ciência (Science-Based Targets), um compromisso da empresa de reduzir em 20% no geral as emissões de CO2 do uso de seus produtos até 2025, considerando 2015 como base. Segundo a Scania, a eletrificação e a redução do uso de motores a combustão não serão suficientes para atingir suas próprias metas, nem as estipuladas no Acordo de Paris. Portanto, todos os meios disponíveis para atingir esse objetivo devem ser usados.


Postar um comentário

0 Comentários