Caminhões pesados são responsáveis pelo transporte de 70% dos fretes no Brasil

Ruan Fotografias

Informação é confirmada por um novo levantamento realizado pela Fretebras; somente no mês de julho, 1 milhão de fretes foram publicados na plataforma

Google News
A Fretebras, maior plataforma de transporte rodoviário de cargas da América Latina, encerrou o mês de julho com bons motivos para comemorar. Prova disso é o recorde alcançado de 1 milhão de fretes publicados em um único mês. Diante do número expressivo, a empresa promoveu um estudo para identificar os tipos de caminhões que receberam a maior demanda de fretes. O levantamento da plataforma dividiu os veículos de carga em três categorias.


De acordo com o estudo, 70% do total de fretes do mês de julho foram carregados por caminhões do tipo "pesado" (Bitrem, Carreta, Carreta LS, Vanderleia e Rodotrem). Em seguida aparecem os caminhões do tipo "médio" (Bitruck e truck), responsáveis pelo transporte de 26% dos fretes anunciados. Por fim, aparecem os caminhões "leves" (VLC, Toco, Fiorino e 3/4) com uma representatividade de 2,6% nas cargas transportadas. 

O grande volume de fretes permite ao motorista negociar melhor os preços, por ter mais opções para escolher, além de contribuir para que o cargueiro fique menos tempo parado e que o caminhoneiro passe menos tempo longe de casa. Diante do preço atual do diesel, ter mais opções de cargas a serem carregadas ajuda bastante para que o caminhoneiro consiga fechar o mês com lucros”, declara o diretor de Operações da Fretebras, Bruno Hacad. 


Em relação a variação no volume de fretes, todas as categorias tiveram crescimento, na comparação de julho deste ano com o mesmo mês do ano passado. A categoria de “pesados” registrou aumento de 47,6%, “médios” teve alta de 10,9% e os fretes “leves” tiveram mais de 70% de crescimento.

Ainda segundo os dados da Fretebras, o número total de fretes publicados no mês passado teve um aumento de 19,7% em comparação com junho e um crescimento de 36,8%, em relação a julho de 2021. Para a plataforma, a boa perfomance dos caminhões, demonstra que as transportadoras estão apostando cada vez mais na contratação de autônomos por aplicativo, o que representa uma grande oportunidade para os motoristas que ainda não usam esse tipo de ferramenta no dia-a-dia.


Demanda de caminhões por região
O mais recente estudo da Fretebras também revela que As regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste tiveram maior demanda por caminhões “pesados”, superando os 60% em todos os casos. Somente a região Sul registrou uma queda na demanda por este tipo de veículo (-1,3%), na comparação de julho deste ano com o mesmo mês do ano passado. Nas demais localidades foi registrado um aumento na demanda por “pesados” e queda na busca por carrocerias “médias”. Já no Nordeste, os caminhões do tipo “pesado” foram os que mais carregaram (71%), registrando um crescimento de 2,7%.

Entre os tipos de carroceria mais procurados pelas transportadoras, o tipo Rodotrem ficou no topo da lista na categoria “pesado”. Na categoria “médios”, aparece o modelo Truck, e nos veículos “leves”, o Toco foi o mais procurado.

Postar um comentário

0 Comentários