Fretebras Superior

Fretebras já distribuiu R$ 140 milhões para transportadoras através de nova modalidade de crédito

@rawpixel.com/freepik
Fretebras Post1

Uso da Fretebras, por parte das transportadoras, permitiu à empresa fazer melhores análises de crédito e oferecer um formato de empréstimo menos burocrático

Google News
Antes mesmo de completar o primeiro ano de atuação no mercado, a operação de crédito da Fretebras, maior plataforma online de transporte de cargas da América Latina, já registra número expressivos. Até o momento, já foram concedidos R$ 140 milhões em financiamentos para transportadoras. A solução de capital de giro da logtech tem como principal objetivo apoiar os clientes no fortalecimento dos negócios durante a recuperação pós-pandêmica do setor de transporte rodoviário de cargas. 

As transportadoras estão embarcando de vez na busca de motoristas através de soluções digitais como uma forma de seguir atendendo clientes em todas as localidades. O desafio é que as embarcadoras, que são as donas das cargas, passaram a pagar as transportadoras com prazos cada vez mais extensos, enquanto os custos da operação logística, como diesel, contratação de motoristas autônomos e manutenção da frota, são praticamente imediatos. Este cenário causou um impacto profundo no caixa das empresas, que deixaram de aceitar novos clientes por não serem capazes de honrar com seus compromissos”, analisa Thiago Chueiri, diretor de Fintech da Fretebras.


Segundo Chueiri, a proposta da Fretebras é se apoiar no histórico de transações das transportadoras em sua plataforma para conseguir um cálculo melhor dos riscos e poder oferecer crédito em uma modalidade diferente, vinculada apenas ao CTe (Conhecimento de Transporte Eletrônico). “De dezembro para janeiro, o volume de crédito ofertado aumentou em 50%, e de janeiro para fevereiro registramos uma alta de 30%.”, explica.

Para utilizar a solução, a Fretebras leva em consideração fatores como volume de fretes publicados na plataforma, o histórico de relacionamento, se existem reclamações contra a transportadora, entre outras questões. Caso a solicitação seja aprovada, a empresa informa a taxa e o limite de crédito ao contratante, que recebe o valor antecipado em até 24 horas na conta digital da Fretebras.

Fretebras Post2

Regiões Sudeste e Sul lideram adoção de crédito digitalizado
A região Sudeste tem liderado a absorção dos créditos ofertados pela Fretebras, com São Paulo liderando o ranking dos Estados que mais demandam capital de giro (21%). Na sequência aparece a região Sul, representada pelo Paraná, que obteve 20% do volume de crédito. Completando o top 5, a região Centro-Oeste aparece com Mato Grosso do Sul (14%), Mato Grosso (12%) e Goiás (11%), respectivamente. Já no Nordeste, o Estado mais relevante foi a Bahia, representando 3% das empresas que solicitaram capital de giro.

Sem dúvida a liderança de São Paulo é um termômetro do Estado com maior ritmo de crescimento na recuperação pós-pandêmica do país, o que reflete na busca das empresas por soluções financeiras mais acessíveis para continuar se recuperando”, observa Chueiri.


Segmento de fretes de insumos para a construção mostra maior apetite para créditos digitais 
Analisando por setores, as transportadoras que atendem o ramo de construção foram as que mais demandaram capital de giro, com 32% do valor total financiado. Estas transportadoras buscaram novas alternativas de crédito, principalmente por conta do custo de mão de obra e das despesas com materiais e equipamentos. Outra categoria de destaque foi a dos transportes do Agronegócio, com 28%.

"Apesar do aumento da taxa de juros, usar soluções digitais como a da Fretebras permite que as transportadoras tenham acesso a uma modalidade de crédito que difere das linhas tradicionais. Isso possibilita que as empresas continuem crescendo", finaliza Chueiri.


Postar um comentário

0 Comentários