Fretebras Superior

Em um ano, diesel disparou 41,48% enquanto valor do frete subiu apenas 1,96%

iStock/Divulgação
Fretebras Post1

Região Sudeste registrou alta de 4,12% no valor do frete, em fevereiro de 2022, comparando com o ano passado, entretanto diesel disparou 41,13%

Google News
Dados recentes do Índice FreteBras de Preço do Frete (IFPF), revelaram uma significativa discrepância entre os reajustes nos preços do óleo diesel e os valores do frete por quilômetro rodado em todo o Brasil. Segundo o IFPF, entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2022, o custo do transporte por quilômetro rodado por eixo em todo o Brasil teve um aumento de apenas 1,96%, enquanto o diesel disparou, com 41,48% de aumento. 

O a diferença econômica preocupante também segue se repetindo ao longo de 2022. De acordo com os números levantados pelo IFPF, de janeiro para fevereiro de 2022, também houve um maior aumento do diesel (+1,69%) em relação ao preço do frete, que ficou praticamente estável (+0,23%).
Fretebras/Divulgação

Fretebras Post2

Valores por região
O mais recente levantamento do IFPF também analisou os valores em cada uma das cinco regiões brasileiras. De acordo com as estatísticas, a região Sudeste registrou os valores médios mais altos do frete, no Brasil: R$ 1,02 por km rodado por eixo em fevereiro de 2022. Na comparação entre janeiro e fevereiro de 2022, o preço do frete ficou praticamente estável, com leve aumento de 0,56%. Já o preço do diesel teve alta de 1,84% na região. Anualmente, de fevereiro de 2021 para fevereiro de 2022, o preço do frete subiu 4,12%, enquanto o diesel disparou com 41,13% de aumento no Sudeste.

As estatísticas da Fretebras revelam ainda como o aumento no preço do combustível tem pressionado demais os motoristas, que têm tido dificuldades de repassar este custo no preço dos fretes. 
Fretebras/Divulgação
“Por causa das altas do valor do diesel, decidimos criar um subsídio de R$ 7 milhões, por meio de uma devolução de 10% sobre o valor do combustível. Ele será disponibilizado para caminhoneiros que abastecerem na nossa rede de postos parceiros, que oferecerão, também, um desconto extra de 5 a 10 centavos por litro. É uma forma de apoiar os caminhoneiros a manterem um pouco de rentabilidade nos fretes rodoviários”, ressalta Bruno Hacad, diretor de Operações da FreteBras.

Lançado no ano passado, o programa batizado de “CalculaFrete”, tem como objetivo apoiar os caminhoneiros na gestão dos custos do transporte. A empresa afirma que é uma proposta para empoderar ainda mais os motoristas e ajudá-los a organizar seus gastos e manter o lucro das viagens.


Metodologia
Os dados que compõem o Índice FreteBras de Preço do Frete (IFPF) têm base na análise de mais de 8 milhões de fretes cadastrados até fevereiro de 2022. A plataforma conta com mais de 640 mil caminhoneiros cadastrados e 17 mil empresas assinantes. Os fretes publicados cobrem 95% do território nacional. Foram analisados também os preços de combustíveis publicados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), principal índice de preço de combustíveis no Brasil.


Postar um comentário

0 Comentários