Scania lança linha de caminhões autônomos na Agrishow 2022

Scania/Divulgação

Voltada para operações no segmento sucroalcooleiro, gama inédita de autônomos é composta por exemplares P 280 6x4 e 8x4 movidos a diesel e uma versão 6x4 a gás

Google News
Prestes a completar 65 anos de história e sucesso no mercado brasileiro e atenta a retomada dos eventos presenciais, a Scania participa nesta semana da 27ª edição da Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação) e expõe pela primeira vez um autônomo da Nova Geração de caminhões.

Voltado para operações no setor sucroalcooleiro, o Scania P 280 8x4 é destaque na área de test drive do evento e um dos membros da inédita linha autônoma da marca no Brasil, também composta por exemplares P 280 nas configurações de roda 6x4 e 8x4 movidas a diesel e uma versão 6x4 a gás e/ou biometano. 


“Este caminhão é vocacionado para o serviço de transbordo da cana e ajuda a reduzir possíveis perdas no processo de colheita. A automação é nível 2, ou seja, necessita da interação do motorista para realizar acelerações, frenagens e manobras”, diz Paulo Genezini, gerente de Pré-Vendas da Scania no Brasil. “O veículo é completo, tem pneus de alta flutuação (mais largos), para não compactar a lavoura e utiliza a automação com georreferenciamento que, recebendo sinais do satélite, operará no trajeto desejado sem a intervenção do motorista ao volante, além de reduzir perdas por pisoteamento de plantas durante a colheita e oferecer significativa economia de combustível”, completa Genezini.

Com capacidade máxima de tração (CMT) de 150 toneladas e peso bruto total (PBT) de 50 toneladas, o Scania P 280 8x4 autônomo conta com caixa de câmbio automatizada Optcruise de 14 velocidades, sendo duas marchas superlentas, o que atribui excelente performance de aceleração para operar em perfeita sintonia com a colhedora de cana.

Scania/Divulgação
“Quando comparamos nosso autônomo aos tratores, constatamos que o consumo de combustível se mostrou menor propiciando a máxima produtividade agrícola, mais facilidade nas manobras, boa estabilidade em terrenos em declive e excelente vedação da poeira na cabine”, explica Genezini. “A caixa de carga dispõe de capacidade nominal aproximada de 21,5 toneladas, equivalente a meia caixa do rodotrem. Nesta condição, durante as descargas, não sobrará restos no transbordo, o que reduzirá o risco de perda de cana pelo chão. As alternativas de bitolas são de 2,40m e 3 m, esta em desenvolvimento e que necessita de consulta e análise da operação do cliente, para colher duas linhas de cana.”


O conforto da inédita linha autônoma é assegurado por um ambiente de trabalho ergonômico e confortável, composto por banco com suspensão pneumática, ar condicionado e cabine fixada ao chassi em quatro pontos com suspensão a mola. Já a maior visibilidade operacional é garantida por dois espelhos retrovisores angulares, um no auxílio ao elevador da colhedora, durante o carregamento, e o outro na descarga junto ao rodotrem.

Segundo a Scania, o desenvolvimento de uma linha de caminhões autônomos para o segmento agrícola vai de encontro com com as demandas do mercado. Além disso, a primeira demonstração será realizada na Cocal, após a Agrishow, e seguirá até o final de 2022.

Scania/Divulgação


Outros destaques da marca 
As novidades da Scania durante a 27ª edição da Agrishow não se resumem apenas aos caminhões autônomos. Em um estande de 600 metros quadrados a marca também expõe os modelos rodoviários R 500 6x2, R 540 6x4 e R 410 6x2 – movido a gás natural liquefeito (GNL). Além do DNA 100% fora de estrada do G 410 6x4 XT (movido a gás e/ou biometano). 

Visitantes e clientes também podem conhecer no estande da marca as principais soluções de serviços. Destaque para o Programa de Manutenção Scania Premium Flexível Uptime, Serviços Dedicados, Soluções de Conectividade e o Scania FIT (na tradução do inglês Ferramenta de Inteligência de Frotas), uma ferramenta revolucionária, que opera sob o conceito de inteligência de frotas.

Scania/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários