Fretebras Superior

Tanqueiros conseguem negociar frete e desistem de greve em Minas Gerais

Sindtanque-MG/Divulgação

Durante reunião com distribuidoras de combustível, ficou acertado um reajuste no valor do frete; categoria segue cobrando outras medidas dos governos estadual e federal

Google News
O Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Minas Gerais (Sindtanque-MG) confirmou nesta segunda-feira, 14 de março, que não haverá paralisação da categoria no estado. A possibilidade de greve vinha sendo discutida desde a última quinta-feira (10), quando a Petrobras anunciou um reajuste expressivo de 24,9% no preço do óleo diesel, cerca de R$ 0,90 por litro.


De acordo com o Sindtanque-MG, a decisão de não interromper o transporte de combustíveis no estado de Minas Gerais, acontece logo após a categoria obter sucesso nas negociações do valor do frete junto às distribuidoras. 

“Nas reuniões com as distribuidoras, as companhias assumiram o compromisso de reajustar o valor do frete nos mesmos percentuais do reajuste do valor do óleo diesel feito pela Petrobras junto às refinarias. Assim sendo, a diretoria do Sindtanque-MG aguardará até a meia-noite desta segunda-feira pela confirmação do reajuste do valor do frete pelas distribuidoras”, afirma nota do sindicato. 


Entretanto, o aumento no valor do frete não é a única reinvindicação da categoria. O Sindtanque-MG afirma ainda que seguirá cobrando dos governos estadual e federal outras medidas para combater a volatilidade dos preços do diesel, como por exemplo, fim da política de Paridade de Preços de Importação (PPI) e redução do ICMS do combustíveis para no máximo 12%.

“Além disso, o sindicato manterá as conversações e contatos com as demais entidades representativas dos transportadores no Brasil, especialmente do setor, para que os governantes atendam às justas reivindicações dos transportadores”, finaliza.


Postar um comentário

0 Comentários