Volvo anuncia suspensão imediata da produção e venda de caminhões na Rússia

Volvo Trucks/Divulgação

Decisão inclui fechamento de fábrica no país bem como o fim da comercialização de peças através de canais oficiais; Sansões econômicas são a principal justificativa

Google News
Um dos principais desafios do mundo nos últimos dias, a guerra entre Rússia e Ucrânia, começa agora a afetar o mercado europeu de caminhões. Por meio de comunicado oficial divulgado nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o Grupo Volvo anunciou a suspensão imediata da produção e venda de caminhões na Rússia.

A decisão que já era de esperar e imaginar, é justificada pelo endurecimento das sansões econômicas contra a Rússia, especialmente as mais recentes que interromperam totalmente as relações comerciais, bem como o fluxo de capital com o restante do continente Europeu. 

"Devido ao conflito militar na Ucrânia, à situação na região e às crescentes sanções e regras de controle de exportação, o Grupo Volvo é forçado a suspender imediatamente todas as atividades na Rússia e tomar outras medidas para cumprir os regulamentos aplicáveis. As medidas incluem o desligamento temporário de todas as atividades de vendas, serviços e distribuição de peças na Rússia e o desligamento imediato da produção de caminhões na fábrica de Kaluga.”, destaca a montadora em comunicado. 


Apesar da confirmação da suspensão das atividades da marca no país, a nota não deixa claro como a decisão afetará o restante do mercado europeu de caminhões, uma vez que, além da produção de caminhões para o própria Rússia, a fábrica da marca localizada em Kaluga, também é responsável pela produção de cabines para outras unidades da marca no restante do velho continente. 

A previsão agora é de que outros importantes players do mercado europeu de caminhões também coloquem em prática decisões semelhantes à da Volvo no decorrer dos próximos dias.


Postar um comentário

0 Comentários