ANTT suspende mais uma vez leilão da BR-381/262/MG/ES

DNIT/Divulgação
Google News

Suspensão acontece devido a necessidade de remodelagem do processo licitatório da rodovia; entretanto, especula-se que o real motivo seja a falta de interessados

Previsto para acontecer na próxima sexta-feira, 25 de fevereiro, o leilão da BR-381/262/MG/ES foi suspenso por tempo indeterminado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A decisão foi tomada em reunião extraordinária da Diretoria Colegiada da Agência, realizada na última quinta-feira, 17 de fevereiro.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a quarta suspensão consecutiva do certame acontece devido a necessidade de remodelagem do processo licitatório da rodovia, afim de garantir investimentos robustos, com tarifas justas e com mecanismos modernos que contemplem todas as obras do trecho. Entretanto, especula-se em parte da imprensa, que a falta de interessados seria um real motivo, especialmente diante do atual estado de conservação da rodovia, bem como da topografia e dos impactos gerados pelas últimas chuvas que atingiram o estado.


"Do ponto de vista técnico, o projeto de concessão da rodovia exige investimentos robustos que solucionem lacunas consideráveis no passivo de infraestrutura. Os técnicos do Ministério da Infraestrutura seguem debruçados no estudo para garantir um leilão bem-sucedido e compatível com o ativo. O Governo Federal trabalha também para que as tarifas praticadas pela futura concessionária sejam justas para todos os setores, em especial os usuários das rodovias.", afirmou a pasta em nota.

Atualmente a BR-381/262/MG/ES é considerada uma importante via para o escoamento de produtos agrícolas, pecuários, mineração e industriais de município de matrizes econômicas diversificadas. Pelas rodovias integrantes da concessão circulam produtos destinados aos portos do estado do Espírito Santo, além de abastecer com produtos cidades importantes dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, além de São Paulo e Mato Grosso do Sul.


Postar um comentário

0 Comentários