Fretebras Superior

Com mais de 397 mil exemplares vendidos, mercado de caminhões seminovos cresce 19% em 2021

Scania Seminovos

Número recorde de negociações de exemplares seminovos ao longo do último ano, é justificado pela escassez de modelos zero km nas concessionárias

Google News
Altamente impulsionado pela escassez de modelos zero quilômetro nas concessionárias, o mercado brasileiro de caminhões seminovos encerrou 2021 com bons motivos para comemorar. Prova disso é o número recorde negociações.

De acordo com o balanço oficial da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), 397.230 caminhões seminovos foram vendidos em todo o Brasil de janeiro a dezembro de 2021, crescimento de 19,19% em relação a 2020, quando 333.278 exemplares foram negociados.

Somente no mês de dezembro, 27.832 caminhões seminovos foram negociados, leve queda de 5,58 em relação ao mês anterior, novembro, quando 29.478 unidades foram comercializadas. Já em relação a dezembro de 2020, quando 37.249 caminhões usados foram vendidos, o recuo chegou a 25,28.


“Como o mercado de veículos novos foi bastante impactado pela crise global de abastecimento de componentes, provocando queda nos estoques das Concessionárias, muitos consumidores buscaram opções entre os seminovos e usados”, explica o novo Presidente da FENABRAVE, José Maurício Andreta Júnior, que complementa: “Conforme o mercado de veículos novos vai se normalizando, a tendência é a comercialização de usados retrair um pouco”, afirma.

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados ate o final de novembro de 2021. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 38,09% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,42%, a Ford com 16,46%, a Scania com 8,68% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,23% e a IVECO com 4,16% de participação nos negócios de usados.

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários