Fretebras Superior

Vendas de caminhões zero km recuam 4,75% em novembro

Mercedes-Benz/Divulgação

Leve recuo é justificado pela baixa oferta da indústria; acumulado do ano segue em alta e já ultrapassa a marca de 115 mil caminhões novos comercializados

Impactado pela baixa oferta de veículos por parte da indústria, o mercado brasileiro de caminhões novos, encerrou o mês de novembro registrando um leve recuo em relação ao mês anterior, mas um crescimento significativo no acumulado do ano.

De acordo com o balanço oficial da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), 10.559 caminhões foram emplacados em todo o Brasil em novembro, leve queda de 4,75%  em relação ao mês anterior, outubro, quando 11.086 modelos foram comercializados. Entretanto, em relação a novembro de 2020, quando 9.020 caminhões novos foram comercializados, o crescimento registrado foi de 17,06%.


Já no acumulado do ano, ou seja, de janeiro a novembro de 2021, 115.376 caminhões foram emplacados em todo o Brasil, crescimento 45,06% em relação ao mesmo período de 2020, quando 79.535 unidades foram comercializadas.

"No acumulado do ano, a alta já é de 45,06%, a maior de todo o Setor de Distribuição de Veículos. As vendas continuam aquecidas, em especial, em função da demanda do agronegócio", destaca Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE.

Pesados em destaque
Assim como nos meses anteriores, o segmento de caminhões pesados segue na liderança do mercado brasileiro. De acordo com os dados da Fenabrave, de janeiro a novembro de 2021, a categoria acumulou 50,80% das vendas.


10 mais vendidos em novembro de 2021
1º lugar - Volvo FH 540 - 654 unidades
2º lugar - VW Delivery 11.180 - 552 unidades
3º lugar - Scania R 450 - 400 unidades
4º lugar - MB Accelo 1016 - 367 unidades
5º lugar - Volvo FH 460 - 362 unidades
6º lugar - Volvo VM 270 - 344 unidades
7º lugar - VW Delivery 9.170 - 322 unidades
8º lugar - VW Constellation 24.280 - 303 unidades
9º lugar - MB Accelo 815 - 264 unidades
10º lugar - Scania R 540 - 254 unidades

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários