Manlog Transportes fornece primeiro caminhão 100% elétrico para a Kraft Heinz

Kraft Heinz/Divulgação

Eletrificação da frota da Kraft Heinz é pioneira dentro do segmento de molhos e condimentos no Brasil

A Kraft Heinz, fabricante do ketchup número 1 do mundo, passou a contar neste mês com o primeiro com o primeiro caminhão elétrico na frota logística. Resultado de uma parceria com a Manlog Transportes, companhia pertencente à Movah Group, o veículo dá início a um projeto piloto de eletrificação que visa expandir as ações voltadas à sustentabilidade também para a etapa logística da cadeia produtiva. 

Destinado a operações na região metropolitana de Goiânia (GO) e com uma autonomia para até 200 quilômetros, além de capacidade de carga para até 8 toneladas, estima-se que o primeiro caminhão elétrico neutralize 2,5 toneladas de CO2 mensalmente, o que corresponde a 18 mudas de árvores plantadas, e cerca de 30 toneladas de CO2 por ano, reduzindo o impacto ambiental do transporte de produtos. Destaca-se ainda o nível zero de ruídos emitidos pelo exemplar.

Segundo a Kraft Heinz, a implementação do projeto é mais um passo dado em prol dos consumidores, ambicionando que uma frota não poluente entregue o ketchup Heinz, feito com ingredientes 100% naturais. A multinacional pretende expandir a frota elétrica para outras três regiões do Brasil, com a meta de ter até 10 caminhões nos próximos anos. "Este é o primeiro veículo recebido, que integrará uma extensa frota sustentável. É o início do nosso progresso rumo a uma logística 100% pautada pelo respeito ao planeta e aos nossos clientes", afirma Luis Guilherme Maresca, Head de S&OP da Kraft Heinz. "Com a entrega deste caminhão, o primeiro 100% elétrico da Heinz, a Manlog entrega mais uma chave para o futuro do nosso planeta", ressalta Thiago Suzin, CEO da Movah.


A Kraft Heinz possui metas de sustentabilidade estabelecidas para todas as suas unidades, previstas para serem atingidas até 2025. A companhia pretende diminuir o consumo de energia em 15% até 2025. Outra meta já estabelecida pela companhia envolve a redução do consumo de água em 15% globalmente. No Brasil, a companhia almeja diminuir esse consumo em 20% até 2025, uma meta mais arrojada e que reforça seu compromisso com a sustentabilidade, já que a região onde as plantas estão localizadas possui o que chamamos de estresse hídrico. No que tange a geração de resíduos, a KHC almeja reduzir em 20% o descarte de resíduos para aterros no âmbito internacional, além de zerar o envio para aterros na América Latina.

Além destas metas pré-estabelecidas, a multinacional possui um compromisso de que, até 2025, todas as embalagens de maionese e as tampas dos ketchups serão recicláveis globalmente. No Brasil, um projeto idealizado por funcionários e implementado na unidade de Nerópolis, em Goiás, deu vida a uma horta que produz uma média mensal de 120 kg de alimentos, que são doados para os colaboradores da companhia.


Postar um comentário

0 Comentários