Acidentes com produtos perigosos são nocivos aos ecossistemas

Pamcary/Divulgação

Esse tipo de sinistro pode provocar intoxicação de pessoas por meio de inalação, ingestão ou contato com a carga, além de contaminação de solo, rios ou lençol freático

O transporte de produtos perigosos requer gestão inteligente e predição de riscos. Para entender melhor esse setor, dados levantados pela Pamcary mostram que esse serviço apresentou 1,54 acidentes para cada 10 mil embarques em 2020. Isso indica que esse tipo de sinistro não é alto quando comparado à frequência geral de acidentes do transporte, cuja quantia foi de 2,24 para a mesma quantidade de embarques. O agravante é a ameaça que essas ocorrências podem representar a vidas humanas, ecossistemas e ao meio ambiente.

Nos acidentes envolvendo produtos perigosos, existe o risco potencial de intoxicação de pessoas por meio de inalação, ingestão ou contato com o material. “O tombamento ou vazamento podem contaminar o ar, o solo, rios ou o lençol freático, por exemplo. Além disso, produtos inflamáveis ocasionam explosões e incêndios de grandes proporções e isso é preocupante”, alerta Márcio Honda, gerente de riscos da Pamcary.

A partir de uma análise bem embasada, tendo como amostragem mais de 3 mil acidentes por ano, Honda afirma que as principais causas das ocorrências são velocidade incompatível e o tempo excessivo de direção contínua.  “Portanto, as ações para redução desses sinistros devem estar concentradas no motorista profissional, conscientizando-o sobre sua responsabilidade e os riscos no transporte de cargas”, recomenda.


Como proceder?
Logo após o sinistro, as empresas envolvidas estão incumbidas de reparar, indenizar ou compensar os danos causados ao meio ambiente, sob pena de sofrerem sanções administrativas e criminais. “O caminho é providenciar a rápida comunicação do fato e ter agilidade no tempo de resposta de atendimento, envolvendo profissionais que possuam o conhecimento técnico necessário para avaliar e tomar decisões adequadas”, explica Honda.

A gestão inteligente utiliza todas as informações disponíveis para identificar as vulnerabilidades da operação, desenvolver um programa de prevenção de acidentes que inclua padrões de direção segura, monitoramento ativo das não-conformidades e política de incentivo para redução dos desvios.

Além disso, as empresas e profissionais especializados em transportar produtos perigosos precisam passar por treinamentos e obter as certificações específicas para essa área. Os veículos, por sua vez, devem ter tempo máximo de uso, ser submetidos a manutenções preventivas e utilizar tecnologias de monitoramento.

A equipe de atendimento a sinistros da Pamcary tem conhecimento sobre o grau de periculosidade de cada produto, as propriedades físico-químicas que determinam, por exemplo, com quais elementos tais substâncias reagem, a temperatura para um provável risco de incêndio etc. Por meio da Torre de Operações, a empresa utiliza um vasto sistema de dados abastecidos periodicamente, com referência de práticas de sucesso adotadas em eventos anteriores.


Redução de sinistros na Vibra Energia
A Pamcary participa do Programa de Gerenciamento de Riscos no Transporte da Vibra Energia, com foco em pontos como gestão de emergências, análise e investigação de acidentes no transporte rodoviário. Em caso de acidente, a capilaridade da rede de filiais da Pamcary possibilita a agilidade para a chegada do profissional ao local do evento, que tem toda a orientação técnica para tomar decisões adequadas, em articulação com a equipe da Vibra.

“No atendimento, coletamos mais de 80 informações utilizadas para realização do diagnóstico da ocorrência, buscando entender suas causas e elaborar o plano de ação para evitar reincidências”, explica Alexandre Albert Gonçalves, coordenador de segurança da Vibra Energia.

Com uma média de 43 mil embarques por mês, a Vibra Energia é a principal distribuidora de combustíveis do país, atuando em todo o território nacional. De acordo com Alexandre, a empresa elabora relatórios técnicos e gerenciais, posteriormente apresentados em reuniões entre a Vibra e os transportadores. “A expertise da Pamcary tem contribuído sobremaneira nas ações corretivas, visando sempre a redução de eventuais sinistros e impactos ambientais”, declara o coordenador de segurança.

E arremata: “Com atuação de um time de especialistas em atendimento de sinistros, análise e investigação de acidentes, a Pamcary está aprofundando os trabalhos na detecção dos desvios de procedimentos por parte dos condutores e transportadores”.

FONTE: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários