Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Scania R 770 V8 é escolhido para operação como treminhão de 12 eixos e 98 toneladas

Scania/Divulgação

Empregado no segmento florestal, novo Scania R 770 V8 vem se destacando pelo alto desempenho operacional e baixo consumo de combustível

Apresentado a pouco mais de um ano, o Scania R 770 V8, caminhão rodoviário mais potente do mundo, vem conquistando um espaço significativo no mercado europeu, especialmente em configurações com mais de 30 metros de comprimento e peso bruto total combinado (PBTC) superior a 74 toneladas.

Neste ano por exemplo, o V8 de 770 cavalos de potência se tornou uma peça chave em um projeto que busca otimizar a eficiência do transporte e reduzir as emissões de CO2 na Suécia. Escolhido para atuar no transporte de cavacos de madeira, o exemplar com tração 8x4 vem sendo combinado com mais dois semirreboques, dando origem a um treminhão de 34 metros de comprimento com 12 eixos e 98 toneladas de PBTC. 

Atuando em uma rota de 20 quilômetros entre um terminal de trens e uma usina na região de Södertälje, Suécia, o Scania R 770 V8 vem se destacando principalmente pela redução no consumo de combustível, em virtude das velocidades médias mais altas, alcançadas rapidamente, sem a necessidade de longos períodos de aceleração. 

“O novo caminhão roda incrivelmente suave! Não fico impressionado facilmente, mas desta vez os engenheiros da Scania merecem um verdadeiro tapinha nas costas. É tão potente, mais estável, com melhor tração e a dirigibilidade é incrível.”, afirma Owe Lindkvist, proprietário e motorista do caminhão.

Os resultados excepcionais proporcionados pelo V8 de 770 cavalos de potência são confirmados pelo Sistema de Gerenciamento de Frota da Scania. Os dados gerados vem sendo parte importante de um estudo científico do segmento florestal na Suécia.

“O equipamento de 98 toneladas teve um desempenho impecável no tráfego, o que é crucial. Mas, para otimizar a eficiência do transporte, você também deseja atingir a taxa de enchimento máxima tão frequentemente quanto possível, o que nem sempre é o caso. Mas levando tudo em consideração, ainda vemos números melhores com o 770 do que com o 730, tanto em desempenho quanto em consumo de combustível.”, explica Henrik von Hofsten, pesquisador do setor florestal sueco. 


Configurações cada vez maiores
Em 2011, apenas combinações de veículos de carga (CVC) de 24 metros com 7 eixos e 60 toneladas podiam circular pelas rodovias suecas. A partir de 2014, a constante busca por mais eficiência no transporte conquistou uma flexibilização das regras, sendo assim, permitido a utilização de CVC's de 25,25 metros com 9 eixos e 74 toneladas de PBTC. Com o apoio de um Scania R 730 V8, a nova configuração otimizou em 30% a capacidade de transporte e garantiu uma redução de 10% no consumo de combustível. 

Já em 2020, após seis anos de operações sem acidentes, a legislação de trânsito sueca foi novamente aprimorada e passou a autorizar a circulação dos treminhões de 34 metros de comprimento com 12 eixos e 98 toneladas de PBTC. 

“Passando de 60 toneladas para 98, aumentamos a capacidade em 70%. O próximo passo é se tornar livre de emissões, com caminhões elétricos. As negociações com autoridades e parceiros já foram iniciadas.” afirma Olle Ankarling, Gerente de Logística da Söderenergi.



Postar um comentário

0 Comentários