Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Tanqueiros de Minas Gerais ameaçam nova paralisação após aumento de 9% no preço do diesel

Sindtanque-MG/Divulgação

Redução nos preços dos combustíveis e na alíquota do ICMS cobrado sobre o óleo diesel estão entre as principais reinvindicações da categoria em Minas Gerais

Por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais nesta terça-feira, 28 de setembro, o Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG) anunciou a possibilidade de uma nova paralisação da categoria. 

"Nós vamos cruzar os nossos braços a qualquer momento se não houver nenhuma decisão referente aos preços dos combustíveis", afirmou na publicação, Irani Gomes, presidente do Sindtanque-MG.

O pronunciamento da categoria acontece logo após a Petrobras, anunciar um aumento médio de 8,89% no preço do óleo diesel, cerca de R$ 0,25 por litro, passando para R$ 3,06 nas refinarias de todo o país. O reajuste expressivo passou a valer nesta quarta-feira, 29 de setembro. 

LEIA: Petrobras anuncia aumento de 9% no preço do óleo diesel


Segundo Gomes, atualmente os custos com o óleo diesel representam 60% do valor do frete. “Nós não conseguimos mais trabalhar. A corda está esticando, nós estamos vendo a hora que o Brasil vai parar novamente, assim como aconteceu em 2018”, destacou. 

Durante o pronunciamento, o presidente do Sindtanque-MG também cobrou explicações dos responsáveis pelos sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis. "Um governo fica jogando para o lado do outro. O federal joga para o estadual, e o estadual joga para o federal. De quem é a culpa? A Petrobras, hoje, com seus acionistas, só pensa em lucro", disse Gomes.

Apesar de anunciar a possibilidade de uma nova paralisação no transporte de combustíveis, a categoria não confirmou uma data exata para a interrupção das atividades. 

Confira na íntegra a declaração do Sindtanque-MG:


Postar um comentário

0 Comentários