IVECO A gente nao para

Vendas de caminhões seminovos crescem 58% até julho

Scania Seminovos

Ritmo positivo do segmento de seminovos é confirmado pela Fenabrave

Impulsionado pela escassez de modelos zero quilômetro, o mercado brasileiro de caminhões seminovos encerrou o mês de julho, registrando índices expressivos de crescimento. O saldo positivo é confirmado pelo relatório da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

De acordo com o balanço oficial da entidade, 236.188 caminhões foram comercializados de janeiro a julho de 2021, crescimento de 58% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram comercializados 149.489 modelos.

Somente no mês de julho, 38.384 caminhões seminovos foram vendidos em todo o Brasil, número que garantiu um crescimento de 3,79% em relação a junho, quando foram comercializadas 36.981 unidades. Já em relação a julho de 2020, quando o segmento comercializou 32.447 caminhões usados, o mercado registrou alta de 18,30%.


“Muitos modelos de caminhões novos estão com entregas previstas apenas para janeiro de 2022. Então, o mercado de usados está bastante aquecido neste segmento. Este é o melhor resultado da série histórica, desde 2003, na venda de caminhões usados”, analisa Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE.

Os dados divulgados pela Fenabrave também apontam as seis marcas que se destacaram no mercado de usados ate o final de julho de 2021. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 38,25% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,33%, a Ford com 16,39%, a Scania com 8,84% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,22% e a IVECO com 4,12% de participação nos negócios de usados.

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários