IVECO A gente nao para

Construção de área de escape no Anel Rodoviário de BH começará em setembro

Reprodução

Prefeitura de BH investirá R$ 3,5 milhões na construção da estrutura; obras devem ser concluídas em até 90 dias

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e o Ministério da Infraestrutura chegaram a um acordo para colocarem em prática a construção de áreas de escape no Anel Rodoviário, principal ligação entre as rodovias BR-040 e BR-381 na capital mineira.

Nesta quinta-feira, 26 de agosto, o Prefeito Alexandre Kalil (PSD) e o Ministro da Infraestrutura acertaram que a prefeitura do município assumirá as obras para a construção da primeira área de escape no trecho rodoviário. A previsão é de que as intervenções já comecem na primeira quinzena de setembro.

De acordo com a PBH, o teor do convênio entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o município já está sendo preparado e será assinado nos próximos dias. O documento vai autorizar a capital a conduzir a contratação e a execução do projeto, que foi elaborado pela BHTrans. As obras serão executadas pela Sudecap. 


Com investimento previsto na casa de R$ 3,5 milhões, com recursos próprios da Prefeitura, e previsão de 90 dias para conclusão, a primeira Área de Escape do Anel Rodoviário de BH será construída no trecho entre a BR-040 e o trevo do Betânia, a poucos metros do acesso ao Buritis.

Atualmente, a construção de três áreas de escape no trecho rodoviário que corta a capital mineira, é apontada como a principal solução para mitigar de maneira significativa os frequentes acidentes envolvendo veículos pesados no sentido Vitória da via. O projeto prevê que mais duas estruturas sejam construídas futuramente em outros dois pontos críticos do trecho, sendo, na altura dos bairros Betânia e Olhos D’água.

PBH/Divulgação

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Crescimento e desenvolvimento econômicos dependem, significativamente, da execução de uma logística eficaz, pois o aumento das competitividades nacional e empresarial somente será obtido com eficiência operacional, diminuição de desperdícios, eliminação de ‘gastos desnecessários’ e diminuição dos custos envolvidos nos processos de abastecimento, transferência e distribuição. www.logisticaatual.com.br/blog

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.