Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

Volkswagen conclui compra da Navistar por US $ 3,7 bilhões

International Navistar/Divulgação

Com oficialização da compra, a Navistar International Corp. passa a fazer parte do Grupo TRATON

Após longos meses de negociações, a Volkswagen AG oficializou e concluiu na última quinta-feira, 1º de julho a compra da Navistar International Corp. por US $ 3,7 bilhões, valor equivalente a R$ 18,5 bilhões reais em cotação atual.

Com a concretização do negócio, a Navistar International Corp. passa a fazer parte da divisão de caminhões pesados da Volkswagen, batizada de Grupo TRATON, atualmente composta pelas marcas MAN, Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus.

"Hoje é um dia sensacional para o Grupo TRATON e para os nossos novos colegas da Navistar que estão ingressando na família TRATON global. A partir deste dia, estaremos trabalhando lado a lado para trazer o transporte sustentável do futuro um passo mais perto. Isso é algo que o todo o grupo está ansioso", disse o CEO da TRATON Matthias Gründler , acrescentando:" O fato de esta fusão ter sido implementada de forma tão rápida e suave, apesar dos obstáculos apresentados pela pandemia COVID-19, é uma prova do impressionante trabalho em equipe em ambos lados do Atlântico. Gostaria de agradecer a todos e cada um dos envolvidos. "


“Nos últimos cinco anos, a Navistar e as marcas TRATON trabalharam muito bem em conjunto e é emocionante fazer parte agora do GRUPO TRATON global”, disse o Presidente e CEO da Navistar, Pérsio Lisboa . "Nosso entendimento comum do futuro do transporte e nossa herança conjunta criam uma base muito sólida para nosso caminho comum. A indústria de transporte está mudando rapidamente. E, juntos, daremos forma a essa mudança - para o bem de nossos clientes. A equipe da Navistar está pronto para a próxima etapa da colaboração."

Além de garantir uma significativa participação no mercado norte americano, a compra total da Navistar International Corp, amplia a concorrência com os grupos Daimler AG e a Volvo AB que atuam fortemente na região. Além disso, a compra é vista como uma possibilidade do Grupo Traton reduzir a dependência do mercados europeu e latino-americano.


Postar um comentário

0 Comentários