IVECO A gente nao para

União Europeia afirma que caminhões Scania são os menos poluentes do mercado

Scania/Divulgação

Além do baixo consumo de combustível, montadora sueca foi a única a entregar níveis de emissões abaixo do limite estipulado pela União Europeia

Estudos recentes sobre as emissões gases poluentes na atmosfera revelaram que os caminhões, ônibus e carros são responsáveis por um quarto das emissões de CO2  do transporte rodoviário na União Europeia (UE) e por cerca de 6% das emissões totais do velho continente. 

Diante deste cenário, considerado preocupante, uma série de novas legislações da UE padrões de emissão de CO2 em todo continente para veículos pesados ​​e definiram metas para reduzir as emissões médias até 2025 e 2030. De acordo com as novas regras, os fabricantes devem reduzir as  emissões de CO2 de novos caminhões em até 15% a partir de 2025 e 30% a partir de 2030, em comparação com os níveis de 2019.

Para acompanhar o avanço da indústria de caminhões em relação aos novos parâmetros, uma comissão da própria União Europeia acompanha constantemente os níveis de emissões dos novos caminhões, ano após ano. Os dados são revelados em um relatório comparativo entre todos modelos de todas as marcas.

De acordo com o levantamento mais recente feito pelo órgão europeu, a Scania lidera o segmento de veículos comerciais em termos de economia de combustível e baixos níveis de emissão de CO2. Além disso, a montadora sueca se consagrou com a única fabricante caminhões pesados a entregar níveis de emissões abaixo do limite estabelecido pela União Europeia, mais precisamente 4,7% a menos. Grande parte das demais fabricantes, ainda entregam níveis acima do limite. 


“Os dados de CO 2 publicados pela UE mostram que existe um claro líder de mercado no consumo de combustível - a Scania. Esses números são baseados em testes certificados de componentes e caminhões e refletem o trabalho único e de longo prazo da Scania com aerodinâmica e transmissão”, disse Henrik Wentzel, consultor sênior de planejamento de produto da Scania.

Ainda segundo o executivo, “a vantagem dos níveis de emissões certificados e publicados pela União Europeia é que todos devem calcular da mesma forma. Essa é a forma mais justa disponível para comparar as emissões entre os fabricantes.”

Já para Andreas Follér, chefe de sustentabilidade da Scania, os números da Comissão Europeia também mostram que a Scania está no caminho certo para atingir até mesmo meta a da ciência de reduzir as emissões de CO2 dos veículos em uso em 20% até 2025, em comparação com 2015. 


Postar um comentário

0 Comentários